Tecnologia

Cuidado com suas senhas – dicas básicas de segurança, parte 1

Artigo organiza dicas para tornar suas senhas mais seguras no ambiente virtual.

Carlos Schults Colunista
Carlos Schults
Cuidado com suas senhas – dicas básicas de segurança, parte 1

A cada dia que passa, o número de senhas que todos nós precisamos lembrar não para de aumentar. E-mails, redes sociais, sites de compras, internet banking, e por aí vai.

Infelizmente, a maioria das pessoas não trata suas senhas com o devido cuidado e, dessa forma, ficam sujeitas a riscos como fraudes, roubos de identidade e perdas financeiras.

No artigo de hoje eu compartilho algumas dicas que você pode usar para tornar suas senhas mais seguras. Como você verá, a maioria das dicas mostra algo que você não deve fazer. Ou seja, são erros cometidos pela maioria das pessoas e que coloca sua segurança virtual em risco.

Não use informações pessoais como senha

A primeira dica da lista é não utilizar informações pessoais como senha. Jamais utilize ou inclua em sua senha informações como:

Aniversário, seja o seu ou de seu cônjuge, filho(a), pai, mãe etc.

Aniversário de casamento

Nomes de familiares próximos

Time que você torce

Nome de seu animal de estimação

Tais informações são facilmente descobertas por pessoas mal-intencionadas que dominam a chamada Engenharia Social. As redes sociais facilitam ainda mais o trabalho de tais pessoas, devido à exposição da vida pessoal muitas pessoas fazem em tais plataformas.

Não utilize palavras comuns

Não usar informações pessoais é apenas o primeiro passo. Dê um passo além e não utilize em suas senhas nenhuma palavra comum. Ou seja: se pode ser achado em um dicionário, não use como senha.

O problema é que indivíduos mal-intencionados podem utilizar programas que testam todos os itens de um dicionário como senha. Se você usa uma palavra comum—digamos, “cachorro” —sua senha será descoberta facilmente.

A propósito: outra coisa que não deve ser incluída na senha é o nome do serviço autenticado por aquela senha. Ou seja, não inclua “Facebook”, “face” ou algo do tipo na sua senha do Facebook. Pode parecer algo bastante óbvio, mas muita gente comete esses deslizes.

Não use senhas repetidas

Finalmente, a última das dicas que começa com um “não.”

Como eu disse bem no início do artigo, o número de senhas que usamos não para de aumentar. Então, é compreensível que muitas pessoas utilizem a mesma senha para vários serviços. Porém, ainda assim, isso é uma péssima prática.

Vazamentos de dados acontecem com frequência, mesmo com grandes empresas como Amazon, Google ou Microsoft. Se você reutiliza a mesma senha em muitos serviços, todas essas contas ficarão comprometidas no caso de um vazamento de dados.

Use senhas fortes

Você talvez esteja pensando agora: “Tá, mas então o que é que pode ser usado como senha? O que é uma senha forte?”

Ótima pergunta. Uma senha forte é longa (no mínimo 12 caracteres) e contém uma combinação de letras maiúsculas e minúsculas, caracteres especiais e números. Aqui está um exemplo de senha forte: Ne^uBTQS7D@kVG?@

Além disso, você precisa se assegurar que a senha não seja uma nas listas de senhas mais usadas. Hackers utilizam de tais listas para invadir contas; então, ainda que uma senha seja aparentemente forte, não a utilize caso seja incluída em uma lista dessas.

Finalmente, não importa o quanto a sua senha é forte. Se ela já foi comprometida por um vazamento de dados, então você deve parar de usá-la.

Se isso tudo parece um pouco complicado...é porque realmente é. Felizmente, existem ferramentas—a maioria delas gratuita—que podem tornar essa tarefa bem menos difícil. É o que veremos na próxima seção.

Isso é o que veremos no próximo artigo. Obrigado pela leitura e até lá!

Carlos Schults. Consultor em tecnologia da informação, desenvolvedor e autor técnico. E-mail: carlos.schults@gmail.com.