Cidades

Onça aparece em ferro-velho de Dracena, é captura e morre no deslocamento para Adamantina

Onça estava com fome e desidratada. Foi sedada, para a captura, mas não resistiu.

Por: Da Redação atualizado: 12 de maio de 2018 | 08h51
Onça foi capturada em ferro velho de Dracena, bastante fragilizada, e morreu no percurso a Adamantina, onde seria atendida na Clínica Veterinária da UnIFAI (Fotos: Site Jorge Zanoni). Onça foi capturada em ferro velho de Dracena, bastante fragilizada, e morreu no percurso a Adamantina, onde seria atendida na Clínica Veterinária da UnIFAI (Fotos: Site Jorge Zanoni).

Uma onça parda, do sexo masculino, foi encontrada em um ferro velho localizado na área urbana de Dracena, e desde segunda-feira (7) estaria em um ferro velho, segundo relatos dos donos do local, que ouviram barulhos e pensaram ser um gambá. O animal teria sido visto, ainda na segunda-feira, por populares, circulando pelas ruas da cidade.
Porém, a confirmação de que se tratava de onça se deu somente no começo da tarde desta quinta-feira (10), por volta das 13h30, quando o animal foi visualizado, escondido em meio a materiais do ferro-velho, levando ao acionamento do Corpo de Bombeiros e Polícia Ambiental, que trabalharam conjuntamente no resgate, com apoio e orientações de médicos veterinários.
O trabalho de captura se alongou durante toda a tarde e noite, e se deu por volta das 20h, após o animal ser alvejado por dardos com tranquilizantes, o que permitiu uma aproximação com segurança e sua remoção do local.
O animal era uma onça macho, pesando aproximadamente 25 quilos, e estava bastante debilitado (magro), talvez por ter ficado todo esse período, desde o começo da semana, sem água e alimentação.
Depois da captura, as autoridades decidiram por encaminhar a onça à Clínica Veterinária da UniFAI, em Adamantina, que foi acionada para receber o animal. Porém, no percurso, nas proximidades de Junqueirópolis, a onça teve uma parada cardíaca e não resistiu. O fato se deu por volta das 22h.
Segundo declarações do sargento Dinardi, da Polícia Ambiental de Dracena, ao Jornal e Portal Regional, “A onça havia sido capturada e estava sedada, porém encontrava-se desidratada”. 
A principal suspeita pela aparição do animal pode ter sido o incêndio florestal de grandes proporções que, no domingo (6), atingiu o Parque Estadual do Rio do Peixe, onde seria seu habitat natural.

Publicidade

Clinica Lu Applim

Publicidade

Youtube