Siga Mais

Publicidade

Energisa

Publicidade

Cinema
Unifai
Cocipa
Unifai 2

Siga Mais » Notícias » Polícia

Polícia

Polícia Militar lança "Vizinhança Solidária" com moradores do Parque Universitário

23:33 atualizado: 14/08/2017 08:51

Polícia Militar propõe programa piloto em Adamantina, já consolidado em outras regiões do Estado.

Por: Da Redação

http://www.sigamais.com/noticias/policia/policia-militar-lanca-quotvizinhanca-solidariaquot-com-moradores-do-parque-universitario/ Polícia Militar lança "Vizinhança Solidária" com moradores do Parque Universitário
Capitão Júlio apresenta detalhes sobre a dinâmica do programa Vizinhança Solidária ao grupo de moradores do Parque Universitário (Foto: Siga Mais). Capitão Júlio apresenta detalhes sobre a dinâmica do programa Vizinhança Solidária ao grupo de moradores do Parque Universitário (Foto: Siga Mais).

Em sintonia com uma mobilização voluntária iniciada pelos moradores do Parque Universitário, sobretudo em razão dos casos de furtos em residência, o comandante da Polícia Militar de Adamantina, capitão Júlio Marcelo Romagnoli buscou uma experiência exitosa e já consolidada, realizada em Sorocaba, e lançou o programa “Vizinhança Solidária”.
As linhas gerais do programa foram apresentadas em uma reunião realizada no início da noite desta quinta-feira (10) na sede da 2ª Companhia do 25º Batalhão da Polícia Militar, em Adamantina. A exposição foi presidida pelo capitão Júlio Romagnoli e dirigida a um grupo de moradores do bairro.
A iniciativa se baseia, sobretudo, na organização e articulação da própria comunidade, que orientada pela Polícia Militar, vai atuar dentro de um conjunto de ações primárias, com foco na prevenção, na mobilização e no compartilhamento de responsabilidades, com vistas a prevenir ações criminosas. E na eventualidade de ocorrerem delitos, a mobilização também busca estimular o acionamento da Polícia Militar dentro de uma dinâmica que auxilie a própria corporação para que atue no menor tempo possível e com resultados positivos, para o restabelecimento de um cenário de convivência pacífica e segura.
Segundo o capitão Júlio, a dinâmica do programa consiste basicamente que a comunidade se conheça e se comunique, o que se faz no cotidiano, pessoalmente e com o suporte de aplicativos de trocas de mensagens, onde estão inseridas ações como articulação em grupo, aproximação da comunidade, troca de informações e observação compartilhada, cujos condutores levem a uma mudança positiva de comportamento e a maior conscientização entre vizinhos. “O resultado depende muito da articulação da própria comunidade”, reforça o comandante.
Nesse aspecto, capitão Júlio destacou a iniciativa dos próprios moradores que, diante das situações de furto e buscando uma maior organização das suas reclamações e a busca por apoio, já se articulam de maneira bastante positiva.

Responsabilidades compartilhadas

Além de fortalecer a relação e o envolvimento da comunidade, a iniciativa também estimula a presença do tutor – uma liderança comunitária – que vai receber as demandas no campo da segurança e apresenta-las à Polícia Militar, para a adoção das medidas que forem necessárias. O mesmo formato de articulação também pode ser aplicado para sanar outras demandas da comunidade nas demais áreas de interesse dos moradores, como infraestrutura e serviços de manutenção da iluminação pública, por exemplo.
O comandante da PM citou uma previsão legal contida na Constituição Federal, onde fala dos deveres do Estado e dos direitos dos cidadãos, e nesse campo se inserem a segurança pública, como as demais áreas. “A PM tem o dever de atuar, mas a responsabilidade é de todos”, destacou. “A ideia é promover a segurança preventiva de forma estruturada e conjunta”, completou.
A iniciativa não tira da PM a sua responsabilidade institucional, que continua atuando no campo do policiamento ostensivo e comunitário. Ao contrário, a medida aproxima os moradores, bem como a comunidade junto à PM, por meio dos canais de intercâmbio que se abrem e se fortalecem, onde a corporação atua com informação e orientações, sensibiliza a comunidade e se coloca à disposição para atuar nos diversos chamados e cenários, porém a partir de uma nova dinâmica.
Em Sorocaba, onde o “Vizinhança Solidária” já é uma experiência consolidada, houve um saldo muito positivo com a redução do número de ocorrências de crimes e um aumento no número de flagrantes e prisão de infratores.
Para qualquer situação de emergência e denúncias, a PM fica à disposição da comunidade, 24h por dia, ininterruptamente, pelo telefone 190. As ligações são gratuitas.

 

Fotos

 
Nenhum comentário até o momento, Clique aqui para comentar!
 

Publicidade

Microdata

Publicidade

Diario
Massa FM