Siga Mais

Publicidade

Cinema
Cocipa
Nativa FM
goodU

Publicidade

Radio Brasil
Unifai 2
Clinica Lu Applim
93 FM
UniFAI 1

Siga Mais » Notícias » Cidades

Cidades

Mãe usa criança para introduzir celular em presídio

10:55

Placas de celulares foram encontradas no travesseiro da criança, durante scanner corporal.

Por: Da Redação

http://www.sigamais.com/noticias/cidades/mae-usa-crianca-para-introduzir-celular-em-presidio/ Mãe usa criança para introduzir celular em presídio
Duas placas de celulares estavam ocultas em travesseiro da criança que acompanhava visitante, o que foi descoberto com o scanner corporal (Foto: Cedida/SAP). Duas placas de celulares estavam ocultas em travesseiro da criança que acompanhava visitante, o que foi descoberto com o scanner corporal (Foto: Cedida/SAP).

Durante visita à Penitenciária de Irapuru, no último domingo (3), uma mãe usou o próprio filho – uma criança – para tentar introduzir duas placas de celulares junto à unidade prisional.
Dentro do procedimento de rotina, a criança foi submetida ao scanner corporal deitada em uma banheirinha, própria para o procedimento, acusando um objeto estranho embaixo do travesseiro.
Com o alerta, os funcionários do presídio localizaram duas placas de celulares, que seriam levados ao interior da unidade.
No mesmo dia, e na mesma unidade prisional, uma mulher foi flagrada, também pelo scanner corporal, com um aparelho celular ocultado na vagina. 
Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) as mulheres foram suspensas do rol de visitas e encaminhadas à delegacia de polícia para providências. Os detentos envolvidos recolhidos preventivamente ao pavilhão disciplinar durante apuração dos fatos.

Outros casos

O fim de semana foi marcado por outros casos de tentativa de ingresso de objetos e substâncias proibidos em unidades prisionais da região.

Sábado

Centro de Detenção Provisória de Caiuá
Durante a realização de revista, para permitir a entrada de visitantes no presídio, a companheira do sentenciado J.K.S.S  foi surpreendida tentando entrar na unidade com quatro tabletes de erva esverdeada, somando cerca de 200 gramas, com odor e características de entorpecente maconha, escondido dentro de um recipiente plástico contendo alimentos. A Polícia Militar foi acionada e conduziu a mulher à delegacia, onde houve a prisão em flagrante.

Penitenciária de Junqueirópolis
Um pacote de balas trazido em meio a alimentos (jumbo) pela irmã de um sentenciado escondia quatro porções de erva esverdeada aparentando maconha, fato descoberto durante os procedimentos de revista realizados pelos agentes prisionais. A mulher foi suspensa do rol de visitas e encaminhada ao plantão policial, enquanto o sentenciado foi removido ao pavilhão disciplinar para apuração do ocorrido.

Penitenciária de Presidente Bernardes
Com o auxílio do scanner corporal, agentes penitenciários descobriram que duas mulheres visitantes traziam aparelhos celulares ocultos nas genitálias. Após confessarem o ilícito, ambas foram levadas à delegacia de polícia local e suspensas do rol de visitas. Todos os procedimentos para apurar a cumplicidade dos sentenciados também foram instaurados.

Penitenciária de Martinópolis
Um falso absorvente foi apreendido com a companheira de um sentenciado durante procedimentos de revista para entrada no presídio. A mulher tentou ingressar na unidade escondendo maconha entre as pernas para simular o uso de absorvente, sendo levada à delegacia para as providências relativas ao flagrante e suspensão do rol de visitas. Houve também a instauração de Procedimento de infração disciplinar para apurar a participação do sentenciado na ocorrência.

Penitenciária de Mirandópolis (PII)
Graças à experiência e preparo dos Agentes de Segurança Penitenciária, uma funcionária do presídio suspeitou da autenticidade de um documento de Registro Geral (RG) apresentado pela visitante de um sentenciado. Ao consultar o sistema, a fraude foi confirmada e, por este motivo, a mulher foi suspensa do rol de visitas e conduzida à delegacia local.

Centro de Progressão Penitenciária de S.J. do Rio Preto
A companheira de um reeducando trouxe uma sacola de alimentos (jumbo) para ser entregue durante visita ao local. No entanto, agentes descobriram que dentro de um frasco de desinfetante havia, na verdade, um líquido com cheiro de bebida alcoólica. Por este motivo, a mulher foi suspensa do rol de visitas.

Penitenciária de Lavínia (PIII)
Duas mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional quando tentavam visitar os companheiros presos no local. Ao passarem pelo scanner corporal para revista, as imagens geradas pelo aparelho denunciaram que ambas traziam invólucros ocultos nas partes íntimas. Ao serem questionadas, as visitas confessaram e retiraram os aparelhos celulares dos seus corpos. Após o fato, foram encaminhadas à delegacia de polícia para os procedimentos de praxe e os sentenciados isolados preventivamente em cela disciplinar.

Centro de Progressão Penitenciária de Pacaembu
Duas mulheres que visitariam os respectivos companheiros na unidade prisional foram impedidas de entrar no local, neste final de semana, após terem sido flagradas por agentes penitenciários portando objetos ilícitos. Uma delas trazia um celular inserido na genitália, o que foi possível verificar nas imagens geradas pelo scanner corporal. Já a outra, trazia oculto na barra da calça uma erva esfarelada semelhante à maconha. Sendo assim, a Polícia Militar foi acionada e conduziu as mulheres à delegacia de polícia, as quais também foram suspensas do rol de visitas. Quanto aos sentenciados envolvidos, foram isolados preventivamente em razão da instauração de procedimento disciplinar apuratório.

Penitenciária de Pacaembu
Neste final de semana, sete visitas tentaram burlar a segurança da unidade prisional, mas foram barradas por agentes de segurança penitenciária durante os procedimentos de revista, com o auxílio do scanner corporal e Raio-X. Quatro delas traziam os objetos inseridos na genitália, sendo três celulares e uma porção de cola epóxi. Outras duas traziam maconha disfarçada dentro de embalagem de tortas e a última, escondia um chip de celular dentro de um livro. A Polícia Militar foi acionada e levou as visitantes à delegacia para elaboração de boletins de ocorrência e providências de praxe, as quais também foram suspensas do rol de visitas. Quanto aos sentenciados envolvidos, foram instaurados procedimentos disciplinares a fim de apurar a eventual cumplicidade dos mesmos, sendo eles isolados preventivamente em pavilhão disciplinar

Domingo

Penitenciária de Presidente Venceslau (PII)
Uma porção de cocaína e oito adaptadores para micro chip SD foram barrados e apreendidos com a companheira e a mãe de dois sentenciados, respectivamente, durante os procedimentos de revista. Ambas traziam os objetos inseridos nas genitálias, sendo descobertos por scanner corporal, quando foram convidadas a se dirigir até a Santa Casa para passar por exame de Raio-X, mas acabaram confessando e os retirando espontaneamente.  As mulheres foram suspensas do rol de visitas e encaminhas à delegacia para providências.

Penitenciária de Andradina
Ao ser submetida à revista pelo scanner corporal, a companheira de um sentenciado foi flagrada trazendo um objeto oculto na altura da cintura. Ao ser analisado, os servidores verificaram que se tratava um invólucro de cocaína. Desta forma, a Polícia Militar foi acionada e conduziu a mulher à delegacia onde foi presa em flagrante, além de suspensa do rol de visitas.

 
Nenhum comentário até o momento, Clique aqui para comentar!
 

Publicidade

goodU
Massa FM

Publicidade

Diario
Life FM