Saúde

Rede e lideranças vão ampliar mobilização em favor dos pacientes com câncer

Decisões da Secretaria Estadual da Saúde repercutem negativamente entre a sociedade e autoridades.

Por: Da Redação atualizado: 8 de fevereiro de 2019 | 10h17
Encontro realizado na tarde desta terça-feira, no gabinete do prefeito Márcio Cardim, com representantes da Rede de Combate ao Câncer, Poder Executivo e Câmara Municipal (Fotos: Da Assessoria). Encontro realizado na tarde desta terça-feira, no gabinete do prefeito Márcio Cardim, com representantes da Rede de Combate ao Câncer, Poder Executivo e Câmara Municipal (Fotos: Da Assessoria).

Representantes da Rede de Combate ao Câncer de Adamantina se reuniram na tarde desta terça-feira (5) no gabinete do prefeito Márcio Cardim, onde foram debatidas as recentes decisões da Secretaria Estadual de Saúde, acerca da nova dinâmica de atendimento a pacientes com câncer.

Participaram a presidente da Rede de Combate ao Câncer, Radige Mostafa Spósito e duas representantes da diretoria, prefeito Márcio Cardim, o secretário municipal de saúde Gustavo Taniguchi Rufino acompanhado do enfermeiro Clayton Gomes Cavaco, e os vereadores Eder Ruete, Acácio Rocha, Aguinaldo Galvão, Alcio Ikeda e Eduardo Fiorillo.

No encontro, foram debatidos os impactos da decisão tomada pela Secretaria Estadual de Saúde e os riscos de desassistência imediata a pacientes oncológicos de Adamantina e região. A mobilização seguirá pela articulação política na tentativa de sensibilizar e pressionar autoridades estaduais, para rever a decisão.

Em paralelo, ficou decidido também a mobilização da sociedade, como um todo, por meio de um abaixo-assinado, para ganhar adesões que representem um desejo das cidades da região em ter restabelecida a possibilidade de encaminhar pacientes oncológicos a hospitais de referência, como o Amaral Carvalho, em Jaú, e o Hospital do Amor, em Barretos.

No último sábado (2), Dirigentes da Rede de Combate ao Câncer de Osvaldo Cruz, Dracena e Adamantina tiveram um encontro com o secretário estadual de desenvolvimento regional, Marco Vinholi e o deputado estadual Mauro Bragato. Participaram também a vereadora Dinha Santos Gil e o prefeito Márcio Cardim. (Continua após a publicidade...)  

Publicidade

monalisa interno
SuperGodoy

Publicidade

Haddad
JVR INTERNO
   

As mudanças

Para os moradores de cidades da região, ligadas ao Departamento Regional de Saúde (DRS) de Marília, os atendimentos a pacientes oncológicos passam a ser concentrados em Tupã, Marília e Ourinhos (reveja). A decisão foi tomada pela Secretaria Estadual de Saúde.

Essa nova determinação impede os encaminhamentos de pacientes, pela Rede de Combate ao Câncer, e pela própria Secretaria Municipal de Saúde, a hospitais de referência, como o Amaral Carvalho, em Jaú, e o Hospital do Amor, em Barretos.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, os pacientes oncológicos da Nova Alta Paulista e demais cidades da DRS de Marília, que procuram a rede pública de saúde, pelo SUS, em busca de tratamento para o câncer, agora são atendidos por meio da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer, do Governo do Estado.

Para isso, os encaminhamentos ficam condicionados à fila de espera (central de regulação de vagas), do DRS de Marília.

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Youtube