Cidades

Depois de 14 pedidos à Prefeitura e MP acionado, são iniciadas obras do muro de Centro Comunitário

Foram 14 alertas e cobranças à Prefeitura, até que o caso foi levado ao Ministério Público.

Por: Da Redação atualizado: 25 de junho de 2020 | 18h06
Sob risco iminente de queda, obras são iniciadas depois de mais de uma dezena de cobranças oficiais (Foto: Siga Mais). Sob risco iminente de queda, obras são iniciadas depois de mais de uma dezena de cobranças oficiais (Foto: Siga Mais).

Foram iniciadas as obras para construção de novo muro de arrimo no Centro Comunitário do Jardim Brasil. A estrutura ameaçava desabar e apresentava riscos ao próprio espaço da comunidade e imóveis vizinhos, além do risco à integridade física de moradores e frequentadores do local.

As obras foram contratadas pela Prefeitura, em processo de licitação aberto no dia 28 de abril, conforme Edital Nº 29/2020 – Tomada de Preços Nº 07/2020, sendo declarada vencedora a empresa Construlix, responsável pela sua execução, cujo cronograma definido no projeto é de três meses. O valor do contrato é de R$ 105.213,42.

(Foto: Siga Mais).

(Foto: Siga Mais).

O caso vem sendo reclamado há cerca de sete anos por moradores e autoridades. A solução ao problema do local foi anunciada depois de pelo menos 14 cobranças oficiais feitas à Prefeitura, das quais 13 delas se deram por meio de indicações de vereadores que se repetem desde 2013, e um ofício da Associação de Moradores do Jardim Brasil, sobre o risco de queda de um muro de arrimo aos fundos do Centro Comunitário do bairro.  (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética
Rede Sete Supermercado

Em março último, um morador da localidade, Rodrigo César Pereira, e o vereador Alcio Ikeda, levaram o caso ao Ministério Púbico do Estado de São Paulo (MPSP), junto à Promotoria de Justiça da Comarca de Adamantina (veja mais).

No documento formalizado ao MPSP, o vereador e o morador do bairro relacionaram 13 indicações de iniciativa da Câmara Municipal endereçadas à Prefeitura, com pedidos de providências, sendo a primeira delas com data de 15 de abril de 2013. Foram duas indicações nesse primeiro ano, uma em 2014, três em 2015, uma em 2016, duas em 2017, duas em 2018 e duas em 2019. A denúncia levada ao MPSP continha ainda fotos, recortes de imprensa e um vídeo com a notícia sobre o caso exibida na TV Band.

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais