Saúde

Prefeitura de Adamantina fortalece medidas de combate à dengue

Adamantina tem 143 casos positivos de dengue e anuncia medidas de enfrentamento à doença.

Por: Ludhmila Jorge | PMA atualizado: 15 de fevereiro de 2020 | 11h11
Locais que acumulam água parada são potenciais criadouros de dengue e devem ser eliminados para impedir a reprodução do mosquito (Ilustração). Locais que acumulam água parada são potenciais criadouros de dengue e devem ser eliminados para impedir a reprodução do mosquito (Ilustração).

A Prefeitura do Município de Adamantina juntamente com a Secretaria de Saúde e o Departamento de Controle de Vetores, está realizando estudos de Leis e medidas que fortalecem o combate ao mosquito Aedes Aegypti por meio de um decreto. Com isso, será possível que a prefeitura realize a contratação emergencial de profissionais para o combate à dengue.

Esse estudo se aplica aos acumuladores comerciais e patológicos, com base e respeitando a Lei Federal 13.874 de 20 de setembro de 2019, onde é instituída  a Declaração de Direitos de Liberdade Econômica, que estabelece normas de proteção à livre iniciativa e ao livre exercício de atividade econômica e disposições sobre a atuação do Estado como agente normativo e regulador.

Segundo Francine de Brito Alves, Coordenadora do Departamento de Controle de Vetores de Adamantina, as ações que fortalecem o sistema de fiscalização, ajudando assim a população e o poder público no combate à dengue. “Estamos realizando estudo para aumentar o contingente de funcionários por meio de contratação emergencial por tempo determinado. Outra ação será atribuir funções aos departamentos de fiscalização e a vigilância sanitária para a vistoria e sanção das penalidades de imóveis”.

Francine também salienta um reforço de educação em escolas, empresas e nas comunidades. “Solicitamos também a criação de brigadas de combate em cada prédio público, com pelo menos três servidores, onde as vistorias nos prédios serão semanais”.

O Município de Adamantina também está realizando um convênio com a Unicamp para aplicação de um larvicida biológico que será adicionado aos ralos das casas, pratos de plantas e depósitos de água. O produto foi testado em laboratório, obtendo alto índice de eficiência.  “Esse larvicida biológico será implantado pelos Agentes de saúde. Após o ensaio em campo, o mesmo será fornecido para a população aplicar em sua residência”, conclui Francine.

Mutirão de limpeza

Os mutirões de limpeza estão sendo realizados nos bairros que estão apresentando maior número de casos positivos. Os imóveis identificados pela necessidade de limpeza estão sendo informados pelos agentes através de um comunicado por escrito contendo as orientações sobre o que o munícipe deve descartar. Somente os imóveis que receberem o comunicado devem realizar o descarte.

Casos da doença

Nesta terça-feira foi divulgada a última atualização dos casos de dengue no município.  Até o momento Adamantina conta 143 casos positivos. “Conseguimos acompanhar os casos positivos desde o diagnóstico até a cura dos pacientes. Em Adamantina temos nosso próprio laboratório com testes rápidos que são mais ágeis e eficientes, podendo assim tomar todas as medidas médicas com os pacientes, disponibilizando remédios, soros, hemogramas e acompanhar a evolução da doença no município”, Francine afirma. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética

Malathion

O veneno para nebulização distribuído pelo governo estadual, o Malathion, chegou a Adamantina no início do mês de fevereiro. Foram recebidos 20 litros utilizados para a nebulização da cidade, iniciando os trabalhos no Centro da cidade. Agora, Adamantina aguarda a liberação de novo lote do veneno, que será liberado pelo estado de São Paulo para a regional de Marília.

Um substituto do Malathion é o Cielo, que está em fase de teste de eficácia. Após isso, se comprovada a eficácia do produto serão realizados a adequação do maquinário de nebulização e treinamento para os agentes de vetores para a aplicação.

Secretaria de Saúde alerta

A Secretaria de Saúde de Adamantina reforça todas as indicações para que os munícipes contribuam para prevenção da dengue. O setor de Controle de Vetores do Município realiza visitas rotineiras nas casas, onde orientam os munícipes quais os cuidados que devem ser realizados durante esse período de chuva.

Além das visitas, o munícipe deve vistoriar sua residência pelo menos uma vez por semana, a procura de possíveis locais onde o mosquito possa se proliferar, com atenção aos objetos que possam acumular água, tais como prato/pingadeira e bebedouro de animais. As garrafas retornáveis devem ser guardadas de boca para baixo, as caixas d'água devem estar sempre tampadas e o armazenamento de pneus deve ser em local coberto, assim como lonas e encerados. Todo o objeto que não tiver utilidade deve ser descartado corretamente, para manter o quintal limpo e livre do acesso de mosquitos.

A Secretaria também alerta para que os munícipes que estiverem com os sintomas da doença, tais como: dor de cabeça, febre, dor nos olhos e articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e, em casos mais graves, dores abdominais e náuseas, procurar imediatamente uma das unidades de saúde do município para o tratamento adequado, notificação e controle da doença.

Prefeitura alerta

Com base na Lei n° 3.870 de 08 de fevereiro de 2019, os proprietários de imóveis que possibilitem a proliferação do mosquito Aedes Aegypti no município de Adamantina podem receber multas no valor mínimo de R$ 182 reais (50 UFM). Na primeira advertência é imposta a multa de 50 UFM, na segunda são cobrados a mais 100 UFM e nas demais são adicionadas 200 UFM por cada notificação.

Foi instituído pela lei municipal que os proprietários de imóveis, tanto na área urbana quanto na área rural, têm total responsabilidade da limpeza nas áreas internas e externas, incluindo as calçadas. Outro ponto importante na lei são os imóveis que estão disponíveis para locação, onde a pena pode recair sobre a imobiliária e seus representantes legais.

O proprietário e ou ocupante do imóvel também poderá receber uma multa caso impeça o agente de fiscalização entrar na residência. A sanção se aplica também aos imóveis fechados, abandonados. 

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais