Saúde

Enfermagem e médico da Santa Casa, e Corpo de Bombeiros, ganham destaque no site do Coren-SP

Atuação conjunta em ocorrência foi destacada pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SP).

Por: Da Redação | Com informações do Coren-SP atualizado: 18 de outubro de 2019 | 14h57
As enfermeiras Ana Paula Frasson Nardi e Carolina Ridania Esterquile (responsável técnica) têm atuação destacada no site do Coren-SP (Reprodução/Coren-SP). As enfermeiras Ana Paula Frasson Nardi e Carolina Ridania Esterquile (responsável técnica) têm atuação destacada no site do Coren-SP (Reprodução/Coren-SP).

Um acidente de trabalho que decepou o braço de um funcionário em uma propriedade rural de Lucélia, dia 8 de outubro, e que teve o atendimento in loco realizado por uma enfermeira e um médico da Santa Casa de Adamantina – que trabalham junto ao pronto-socorro do hospital – chamados pela equipe do Corpo de Bombeiros face à complexidade do ferimento na vítima, ganhou repercussão no site do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SP).

Em uma reportagem com o título “A união faz a força: enfermagem, médicos e bombeiros salvam vítima de acidente de trabalho”, o Coren-SP descreve a atuação integrada dos profissionais envolvidos no atendimento à vítima e destaca a atuação da enfermeira Ana Paula Frasson Nardi, que integra a equipe do hospital, designada para o atendimento in loco, na ocorrência. A reportagem destaca, também, a atuação da responsável técnica da Santa Casa, enfermeira Carolina Ridania Esterquile.

Abaixo, o SIGA MAIS reproduz, na íntegra, a reportagem produzida e publicada pelo Coren-SP. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Tio Panda Adamantina
Clínica Savi

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Haddad
JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

A união faz a força: enfermagem, médicos e bombeiros salvam vítima de acidente de trabalho

Quem nunca contou com atendimento prestado pelos profissionais de enfermagem? Desde o nascimento de uma vida, uma simples coleta de exame, uma consulta preventiva ou até mesmo nos momentos da perda de um ente querido, a enfermagem se faz presente. O atendimento humanizado parte de um princípio de que cuidar do ser humano exige um olhar sensível para a essência do ser, uma ação que reflete na qualidade da assistência, independentemente das circunstâncias.

A atuação da enfermagem também pode ser decisiva para salvar a vida de alguém. A agilidade, responsabilidade e a competência desses profissionais fizeram a diferença na vida de um rapaz de 33 anos, que sofreu um grave acidente durante o trabalho. No dia 8 de outubro, na cidade de Lucélia, a cerca de 10 km de Adamantina, no interior de São Paulo, um homem, que trabalhava em uma propriedade rural, teve seu braço esquerdo totalmente preso no rolamento de uma máquina de cana de açúcar.

A responsável técnica Carolina Ridania Esterquile destacou e elogiou o trabalho desempenhado pela enfermeira Ana Paula (Reprodução/Coren-SP).

Rapidamente o corpo de bombeiros foi acionado e, ao chegarem ao local, eles identificaram que o membro possuía sinais de trauma musculoesquelético e esmagamento total. E, para agravar ainda mais o quadro, caso removessem o braço do rapaz sem a devida assistência da equipe médica, ele poderia ter falecido ali mesmo.

 Como a região não possui o atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), a enfermeira Ana Paula Frasson Nardi e um médico de plantão do pronto socorro de Adamantina foram chamados. Prontamente eles se deslocaram até o local do acidente para fazer a retirada do paciente, que estava consciente, da máquina com estabilização imediata. Começava ali, uma luta contra o tempo.

Além da estabilização hemodinâmica, o procedimento foi realizado com analgesia e contou com total apoio dos bombeiros, resultando numa força tarefa para salvar a vida do rapaz. O homem foi encaminhado para a Santa Casa de Adamantina e, segundo a responsável técnica da instituição, Carolina Ridania Esterquile, infelizmente não foi possível salvar o braço, mas a vida sim. “Eles conseguiram trazê-lo com segurança, totalmente estabilizado e sem dor”. Carolina também destacou o trabalho da enfermeira Ana Paula, que acompanhou todo o processo de resgate. “Mais uma vez a enfermagem quebrou barreiras e lutou a serviço da vida. A Ana teve um papel fundamental durante a assistência. Ela trabalhou a favor do próximo e honrou a escolha da profissão, tenho orgulho da minha equipe de 160”, conta a responsável técnica.

A enfermeira Ana Paula Frasson Nardi foi essencial durante todo o processo de resgate (Reprodução/Coren-SP).

“Foi gratificante poder contribuir com o resgate. Ser enfermeiro é cuidar, é abraçar a causa, é sair da nossa zona de conforto e fazer o possível para ver uma vida ser salva. Isso é magnífico. São ações como essa que fazem tudo valer a pena. A enfermagem é a parte essencial do cuidado, cabe a nós, profissionais do cuidado, contribuir diariamente com o despertar da vida”, emocionada, declara a enfermeira Ana Paula (Fonte: Comunicação/Coren-SP). A reportagem está disponível neste link.

Publicidade

Iogurtes Carolina

Publicidade

Auto Doc

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais