Polícia

Polícia faz operação contra comércio ilegal de peças e equipamentos de motocicletas

Mais de 150 pessoas foram presas. Um dos focos é o comércio ilegal de peças e equipamentos de motos.

Por: Da Redação
Capacetes encontrados no telhado na região da boca das motos, no bairro Campos Elíseos, cidade de São Paulo (Divulgação/SSP/SP). Capacetes encontrados no telhado na região da boca das motos, no bairro Campos Elíseos, cidade de São Paulo (Divulgação/SSP/SP).

Uma ação articulada das forças de segurança pública na Região Metropolitana de São Paulo, envolvendo as polícias Militar e Civil e a Guarda Civil Metropolitana (GCM), tem realizado desde a última quarta-feira (4) uma série de ações na tentativa de coibir o crime em corredores e áreas de maior incidência de roubo.

Batizada de Operação Sufoco, atua em diferentes frentes e já soma 153 pessoas detidas, sendo 18 adolescentes e 32 procurados pela Justiça, e um total de 9,3 mil veículos vistoriados, dos quais cerca de 3,7 mil são motocicletas. Além disso, foram apreendidos um total de 444 automóveis e motos e localizados quase 60 veículos roubados e/ou furtados. 

Até o momento, mais de 5,3 toneladas de drogas foram apreendidas, bem como foram recolhidos revólveres, simulacros de arma de fogo, cápsulas, cerca de 400 celulares e 155 carcaças de celulares, cartões bancários e máquinas de cartão, veículos de alto valor, itens de informática, alta quantia em dinheiro nacional e estrangeiro, entre outros objetos.

Peças e equipamentos de motocicletas

Um dos focos da Operação é o combate ao comércio irregular peças e equipamentos de motocicletas, sem procedência. No último sábado (7) agentes do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Polícia Civil, estiveram em uma área conhecida como “boca das motos”, no bairro Campos Elíseos, na cidade de São Paulo.

Nessa região os policiais realizaram prisões e apreenderam peças e equipamentos de motocicletas sem procedência.

No sábado, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), quatro pessoas foram detidas em flagrante após a apreensão de mais de 3,1 mil peças de motocicletas sem os selos do Departamento Estadual de Trânsito - Detran.SP - e sem a documentação com a sua comprovação de origem, em um estabelecimento na Rua dos Guaianases.

(Divulgação/SSP/SP).

Situação semelhante ocorreu em outro flagrante, em uma loja na alameda Barão de Limeira. Neste local, os agentes encontraram várias peças sem documentação ou selos de rastreabilidade, além de uma motocicleta BMW GS 800 com a parte dianteira totalmente destruída, sem qualquer referência de propriedade.

Ao todo, 3.196 peças foram recolhidas nos flagrantes, sendo que em um deles foram encontrados diversos capacetes no telhado da loja. Os quatro autores vão responder por crimes contra as relações de consumo.

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Já nesta segunda-feira (9) as equipes fizeram um novo flagrante de comércio ilegal de peças e equipamentos de motocicletas. A ação ocorreu na zona sul da Capital e resultou na prisão de um homem que vendia 1,2 mil itens para motos sem a documentação que comprovasse a sua procedência, bem como os selos de rastreabilidade. Com essa prisão, a nova megaoperação do Estado já contabiliza mais de 150 detidos.

(Divulgação/SSP/SP).

Além das peças, no local foi encontrado o banco de um veículo que apresentava queixa de furto ocorrido na semana passada. A suspeita é que os produtos abasteceriam as lojas instaladas na "boca das motos".

Operação Sufoco

A Operação “Sufoco” foi iniciada na última quarta-feira para combater a criminalidade na cidade de São Paulo, em especial crimes patrimoniais, com destaque para os delitos cometidos por falsos entregadores de delivery. A ação começou no mesmo dia em que foi anunciado um aumento na quantidade de policiais nas ruas da Capital, dobrando o efetivo operacional por meio de atividades extras.

Participam da operação policiais civis e militares, bem como guardas civis metropolitanos, sem data para término dos trabalhos.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais