Cidades

Morador encontra seringas em lixo comum na via pública; saiba como fazer o descarte corretamente

Descarte irregular traz riscos a quem manuseia o lixo e a terceiros, e também ao meio ambiente.

Por: Da Redação atualizado: 25 de junho de 2022 | 19h35
Caixa com seringas foi encontrada na Alameda Armando Salles de Oliveira, centro de Adamantina (Foto: Siga Mais). Caixa com seringas foi encontrada na Alameda Armando Salles de Oliveira, centro de Adamantina (Foto: Siga Mais).

Um internauta procurou o SIGA MAIS na noite desta quarta-feira (22) informando, com preocupação, sobre o descarte irregular de seringas em lixo comum, na via pública, no centro de Adamantina. O morador realizava sua caminhada de rotina quando observou uma caixa de papelão com os materiais de saúde no passeio público, na Alameda Armando Salles de Oliveira, quadra entre as ruas Rui Barbosa e Duque de Caxias. Ele fez o registro em imagem e enviou à reportagem.

Seringas encontradas em caixa de papelão (Foto: Siga Mais).

Depois da informação recebida do internauta o SIGA MAIS foi até o local na manhã desta quinta-feira (23) e confirmou os materiais. A reportagem verificou a existência de uma grande quantidade de seringas embaladas, aparentemente sem uso. Na sequência, foi feito contato com a Secretaria Municipal de Obras e Serviços, informando sobre os materiais. O responsável disse que iria acionar a equipe para fazer a retirada e a destinação correta.

Caixa com seringas na Alameda Armando Salles, centro da cidade (Foto: Siga Mais).

A localização desses materiais descartados irregularmente traz perigo às pessoas que possam ter contato com os mesmos, sejam os trabalhadores da coleta pública, como também coletores de recicláveis e qualquer outra pessoa que possa manuseá-los, com risco de perfuração e eventual contaminação. Além do perigo aos indivíduos, há também risco ambiental.

Quem tem esses materiais em casa: o que fazer?

Para o morador de Adamantina que realiza procedimentos de saúde em casa, na atenção e cuidados a um familiar, por exemplo, e há geração de resíduos de saúde, como seringas, materiais de curativos e outros, a orientação e fazer o correto acondicionamento e entregar na unidade básica de saúde mais próxima da casa do morador, e nunca descartar no lixo comum. Nas unidades de saúde, esse material de descarte entregue é acondicionado conforme as normas vigentes, e depois recolhido pelo serviço de coleta contratado pelo poder público, para a correta destinação.

Na manhã desta quinta-feira o SIGA MAIS solicitou nota à Prefeitura de Adamantina, que destacou as orientações de como proceder. Veja a íntegra:

“Como forma de evitar que materiais perfurocortantes, tais como lâminas, bisturis, agulhas e ampolas de vidro, entre outros sejam descartados em lixo comum, a Prefeitura de Adamantina conta com um serviço de coleta e descarte correto dos resíduos de serviço de saúde (RSS).

As pessoas que fazem uso de insulina devem descartar os itens usados na aplicação do medicamento de forma correta. Para isso, a Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria de Saúde disponibiliza gratuitamente um recipiente próprio para que esses materiais sejam alocados temporariamente.

O paciente deve procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) referência para pegar o recipiente e quando o mesmo estiver preenchido, deverá ser devolvido na mesma UBS para que o descarte correto seja executado, quando então um novo recipiente lhe será entregue para que o processo correto seja reiniciado. 

O ato de deixar o recipiente próprio para descarte de material perfurocortante na UBS de referência é fundamental para evitar que os servidores públicos que atuam na coleta de lixo fiquem sujeitos à contaminação ou sofram acidentes”.

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Supermercado Godoy

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança
 Cidade tem coleta de resíduos de saúde

Em Adamantina há um serviço de coleta, transporte e destinação de resíduos de serviço de saúde (RSS) gerados por estabelecimentos de saúde da cidade, como divulgou a Prefeitura local em junho do ano passado. “Ciente desses riscos para toda a população, a Prefeitura de Adamantina disponibiliza o serviço de coleta e transporte externo, ou seja, há uma empresa contratada, vencedora de licitação, responsável por recolher o RSS do armazenamento externo, encaminhar para a unidade de tratamento e dar a destinação final”. 

Segundo descreve a RDC ANVISA nº 306/04 e a Resolução CONAMA nº 358/2005, geradores de resíduos de serviços de saúde são definidos como todos os serviços que têm relação direta com o atendimento à saúde seja humana ou animal, como clínicas médicas, odontológicas, hospitais, laboratórios de análises clínicas, clínicas veterinárias, serviços funerários, farmácias, drogarias, serviços de acupuntura, serviços de tatuagem, dentre outros similares.

Assim, os estabelecimentos geradores de RSS fazem o acondicionamento desses materiais e o descarte na coleta programada, realizada pela empresa contratada pela Prefeitura local.

Conforme orienta o poder público, é feito o transporte, tratamento e disposição final dos resíduos sólidos de serviços de saúde para os RSS que apresentam algum risco de infecção (categoria A), que tem componentes que agridem a saúde e o meio ambiente (categoria B) e, ainda, para material cortante como agulhas, facas e outros acessórios médicos (categoria E).

Publicidade

Nova Foto e Ótica
Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais