Saúde

Secretaria da Saúde recomenda vacinação contra sarampo a bebês em todo o Estado

Medida visa intensificar a imunização entre o público infantil, entre 6 meses a menores de 1 ano.

Por: Portal do Governo de SP atualizado: 27 de agosto de 2019 | 11h50
Aplicação da chamada ?dose zero? visa proteger as crianças e não será contabilizada no calendário nacional de vacinação da criança (Divulgação/Ministério da Saúde). Aplicação da chamada ?dose zero? visa proteger as crianças e não será contabilizada no calendário nacional de vacinação da criança (Divulgação/Ministério da Saúde).

A Secretaria de Estado da Saúde orienta os pais e responsáveis para vacinar contra o sarampo as crianças de seis meses a menores de 1 ano que residem nas 645 cidades paulistas.

A estratégia foi definida com o Ministério da Saúde, visando a prevenção do público infantil, considerando a vulnerabilidade de casos graves e óbitos nessa faixa etária, que representa cerca de 13% do total de casos registrados em São Paulo. A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba.

A aplicação da chamada “dose zero” visa proteger as crianças e não será contabilizada no calendário nacional de vacinação da criança, ou seja, os pais ou responsáveis também deverão levar as crianças aos postos para receber a tríplice viral aos 12 meses e também aos 15 meses para aplicação do reforço com a tetraviral, que protege também contra varicela.

Após a aplicação da “dose zero”, é preciso aguardar pelo menos 30 dias para aplicação da tríplice aos 12 meses, como prevê o calendário. “Trata-se de uma medida preventiva para proteger os bebês e consequentemente suas famílias. A vacina é segura e eficaz”, explica a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Tio Panda Adamantina
Supermercado Godoy
Monalisa Adamantina
Clínica Savi

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
JVR Segurança
Rede Sete Supermercado
Haddad

Ampliação

Desde o dia 12 de agosto, o Estado vinha vacinando bebês nessa faixa que residem ou têm viagens programadas para cidades com casos confirmados da doença, conforme orientação anterior do Ministério da Saúde. Até o dia 20 deste mês, 74 municípios paulistas estavam nessa relação (confira abaixo). Nessas duas semanas, cerca de 24 mil crianças com idade entre 6 meses e menores de 12 meses foram imunizadas. Estima-se que haja aproximadamente 306 mil bebês nessa faixa, em São Paulo.

Os municípios devem ainda seguir realizando ações de bloqueio diante da notificação de casos da doença. Além disso, as pessoas que tiverem dúvidas quanto à imunização adequada podem procurar um posto de vacinação, de preferência com a carteira vacinal, para que um profissional de saúde verifique a necessidade de aplicação da dose.

Em virtude da nova estratégia, o Governo de São Paulo aguarda o envio de doses extras pelo Ministério da Saúde, de forma abastecer o território com vacinas suficientes para rotina, bloqueio e intensificação.

Entre junho e julho, uma campanha foi realizada na capital e em 14 cidades da Grande São Paulo, com foco no público de 15 a 29 anos, que concentra 46,4% do total de casos registrados no Estado. Desde então, foram aplicadas 1,6 milhão de doses nesse grupo etário.

Crianças e adultos, com idade entre um ano a 29 anos, devem ter pelo menos duas doses da vacina contra o sarampo. Acima desta faixa, até 59 anos, é preciso ter pelo menos uma dose. Não há indicação para pessoas com mais de 60 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus, no passado.

O Centro de Vigilância Epidemiológica estadual realiza monitoramento contínuo da circulação do vírus. Neste ano, até o momento, há 1.797 casos confirmados no Estado; destes, 73% se concentram na capital, com 1.314 casos.

Publicidade

Iogurtes Carolina

Publicidade

Auto Doc

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais