Saúde

Projeto em universidade de Prudente auxilia mulheres com câncer de mama através do exercício físico

Programa atende mulheres que fazem uso de medicamentos hormonioterápicos para o câncer de mama.

Por: Fernanda Silva Souza (1)
Programa aplica diferentes modelos de treinamento físico para melhorar a qualidade de vida, composição corporal, flexibilidade, marcha, entre outros aspectos de saúde da mulher com câncer de mama (Divulgação). Programa aplica diferentes modelos de treinamento físico para melhorar a qualidade de vida, composição corporal, flexibilidade, marcha, entre outros aspectos de saúde da mulher com câncer de mama (Divulgação).

Em 2020, a estimativa para novos casos de câncer de mama em mulheres no Brasil foi de 66,280. Ao longo dos últimos cinco anos, o projeto Ação e Saúde está em funcionamento no laboratório CELAPAM, localizado na Universidade Estadual Paulista (UNESP) em Presidente Prudente. O mesmo atende mulheres que fazem uso de medicamentos hormonioterápicos para o câncer de mama com diferentes modelos de treinamento físico (Treinamento combinado, Aeróbico e Pilates de Solo), visando melhorar a qualidade de vida, composição corporal, flexibilidade, marcha, entre outros aspectos de saúde. Os programas realizam-se com acompanhamento multiprofissional (profissionais de educação física, fisioterapeutas, nutricionistas, médico mastologista e psicólogos), sob a coordenação do Prof.Dr. Ismael Forte Freitas Junior; Além de colaborar na área cientifica, o projeto contribui na formação de novos mestres e doutores.

A hormonioterapia é um tratamento adjuvante com função de dificultar atividades hormonais que atuam no crescimento do tumor cancerígeno, porém, ao longo do tratamento há vários efeitos colaterais, como: artralgias (dores nas articulações), osteoporose, aumento do risco de fraturas, redução da função física e mobilidade, fadiga, náuseas, vômitos, diarreia, além de afetar negativamente a qualidade de vida dessas pacientes. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética
Rede Sete Supermercado

Conforme estudos, mulheres que praticam atividade física regularmente reduzem em 12% a evolução de metástase; O Colégio Americano de Medicina Esportiva recomenda que pacientes com câncer de mama pratiquem atividade física como caminhada ou natação por 150 minutos semanais. Pensando em todos os benefícios o projeto Ação e Saúde fornece além de treinamentos, testes físicos e exames laboratoriais de forma gratuita às pacientes cadastradas.

O programa Ação em Saúde proporciona juntamente com os estudos apresentados benefícios metabólicos e corporais positivos em relação à saúde das participantes em tratamento hormonal para o câncer de mama. Os resultados das pesquisas demonstram que houve uma melhora da capacidade física, redução de gordura corporal, melhora na

flexibilidade, capacidade cardiorrespiratória, flexibilidade, controle postural, ganho de força, entre outros benefícios para pacientes oncológicos.

O projeto oportunizou a formação e contribuição de novos pesquisadores e profissionais da saúde e área da atividade física. Pode-se afirmar que o programa gerou benefícios aos participantes, à equipe de pesquisa e, de forma indireta, nos serviços de assistência à saúde regional. Portanto, recomenda-se a aplicação dos programas de treinamento físico para promover a saúde e qualidade de vida das mulheres com câncer de mama, em especial a população que faz uso de hormonioterápicos.

(1) Fernanda Silva Souza

Graduada em Educação Física e

Discente do Laboratório CELAPAM- UNESP (Presidente Prudente).

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Cinema
Insta do Siga Mais