Saúde

Mutirão de limpeza já recolheu mais de 150 caminhões de materiais inservíveis

População adere às ações de combate à dengue promovidas pela Prefeitura.

Por: Natacha Dominato | PMA atualizado: 12 de junho de 2019 | 15h07
Secretaria de Obras e a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente (SAAMA), seguem fazendo no Jardim Brasil o recolhimento de materiais inservíveis (Da Assessoria). Secretaria de Obras e a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente (SAAMA), seguem fazendo no Jardim Brasil o recolhimento de materiais inservíveis (Da Assessoria).

A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria de Saúde, informa que continua realizando ações de combate à dengue na cidade. Até o momento, foram retirados mais de 150 caminhões de materiais inservíveis.

“A população está nos apoiando e pedimos que eles coloquem na calçada apenas materiais recicláveis, galhos de árvores e restos de materiais de construção”, explica Francine de Brito Alves, chefe do controle de vetores.

Até sábado (15), a Secretaria de Obras e a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente (SAAMA), seguem fazendo no Jardim Brasil o recolhimento de materiais inservíveis.

Após o Jardim Brasil, a ação será executada na Vila Jardim, Vila Jamil de Lima e Jardim Adamantina. 

A Prefeitura informa que o recolhimento de inservíveis será executado também nos demais bairros, porém pede que a população aguarde a comunicação das datas de recolhimento, evitando desta forma o acúmulo de resíduos nas calçadas. Contudo, os cuidados com as residências e os quintais devem continuar. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Essa iniciativa está sendo realizada devido ao decreto de emergência publicado na última semana, dado o aumento nos casos de dengue. 

No sábado (15), todas as equipes da saúde e voluntários continuarão aplicando larvicidas nos bairros da cidade em continuidade a ação que teve início na última semana.

Em conformidade com o decreto, o Poder Executivo está autorizado a determinar e executar as medidas necessárias ao controle das doenças e do mosquito transmissor, nos termos da Lei Federal nº 8.080/90 e da Lei Municipal nº 3.870/19 e tais medidas de controle do mosquito Aedes Aegypti deverão ser adotadas pela população e pelo Poder Público.

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais