Saúde

Hospital aponta dengue hemorrágica como uma das causas da morte da bebê de 4 meses em Osvaldo Cruz

Além da dengue, Hospital atestou ainda hemorragia pulmonar e coagulação intravascular disseminada.

Por: OCNET atualizado: 29 de julho de 2019 | 15h05
Hospital Regional de Presidente Prudente atestou que bebê teve dengue hemorrágica como um dos motivos que a levaram à sua morte (Reprodução). Hospital Regional de Presidente Prudente atestou que bebê teve dengue hemorrágica como um dos motivos que a levaram à sua morte (Reprodução).

O Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente atestou ontem (25) que a pequena Maria Luíza Correa da Silva, de apenas quatro meses de vida, teve dengue hemorrágica como um dos motivos que a levaram à morte. Além da dengue, o HR atestou ainda hemorragia pulmonar e coagulação intravascular disseminada, que segundo a literatura médica têm relação com o tipo de dengue que a bebê teve.

O corpo de Maria Luíza foi velado e sepultado nesta quinta-feira (25) em Osvaldo Cruz. Ela morreu por volta de 17h50 da quarta-feira (24), mesmo dia em que deu entrada no Hospital de Prudente. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Tio Panda Adamantina
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Haddad
Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética

A Secretaria de Saúde de Osvaldo Cruz afirmou que espera ainda o resultado da autópsia feita na criança para depois se manifestar tecnicamente sobre o caso. Através de nota, a pasta afirmou que "anteriormente a criança não foi avaliada pela Rede Municipal de Saúde de Osvaldo Cruz. Por opção da família, a paciente foi encaminhada diretamente a Presidente Prudente".

Pelo último levantamento publicado pela Prefeitura de Osvaldo Cruz no dia 19 de julho havia oficialmente 890 pessoas contaminadas pela dengue no município este ano, um crescimento de 430 novos doentes, ante os 460 do levantamento anterior, que foi em 25 de junho.

Publicidade

Iogurtes Carolina

Publicidade

Auto Doc

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais