Saúde

Golpe usa Central de Vagas e hospitais para tomar dinheiro de familiares em tratamentos pelo SUS

Todos os tratamentos SUS são gratuitos e não exigem pagamento por despesas de pacientes.

Por: Da Redação atualizado: 12 de maio de 2022 | 17h35
Pelos serviços SUS não há cobrança financeira ao paciente ou familiares pelos procedimentos (Imagem ilustrativa/Richard Catabay/Unsplash). Pelos serviços SUS não há cobrança financeira ao paciente ou familiares pelos procedimentos (Imagem ilustrativa/Richard Catabay/Unsplash).

Um golpe envolvendo o nome da CROSS (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde) – que é a central de vagas da Secretaria Estadual de Saúde – e hospitais, põe os órgãos de saúde em alerta. A modalidade já é conhecida e volta a ocorrer.

A Santa Casa de Adamantina recebeu recentes orientações da CROSS sobre essa modalidade criminosa e de imediato promoveu orientações internas, aos seus profissionais, como também reforça orientações ao público em geral.

(Reprodução).

Segundo o gerente administrativo do hospital adamantinense, Renato Sobral, a CROSS enviou um comunicado onde explicou sobre a dinâmica do golpe. A partir dessas informações, setores como a recepção, enfermagem e área médica foram orientados sobre o esquema criminoso e como agir nesses casos.

Como é o golpe?

O golpe funciona da seguinte maneira: indivíduos que se passam por funcionários da CROSS telefonam para os hospitais informando que estão realizando censo de pacientes internados, solicitando, assim, dados pessoais desses pacientes como nome, idade, endereço, telefone e diagnóstico. Com essas informação os golpistas entram em contato com as famílias pedindo que façam depósitos em contas alegando que os valores serão usados no tratamento de pacientes.

Publicidade

Supermercado Godoy
Daiane Mazarin Estética

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança

Tratamento SUS não exige pagamentos

Ao SIGA MAIS o gestor hospitalar Renato Sobral destacou que os tratamentos realizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) não exigem pagamentos por nenhum dos procedimentos, internações, medicamentos, exames ou qualquer outra conduta. “Tratamento pelo SUS não tem cobrança financeira”, afirma. “É 100% gratuito, prestado à população”, completa.

Renato explica que a comunicação sobre pacientes, entre o hospital e a CROSS, se dá por meio de sistema, e eventualmente, conforme o caso, há um reforço, ou uma reiteração sobre a necessidade, via telefone.

Assim, a orientação interna, dirigida a setores como recepção, enfermagem e médicos, foi no sentido de, diante de um eventual contato feito por golpistas, não sejam repassados dados dos pacientes. Para a população, em geral, o destaque é para esclarecer que pelos serviços SUS não há cobrança financeira pelos procedimentos.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais