Saúde

Em resposta a requerimento, UniFAI diz que se mobiliza para iniciar projeto de castração de animais

Projeto já está configurado, com professor responsável designado e treinamento de estudantes.

Por: Da Redação atualizado: 5 de janeiro de 2022 | 15h25
Projeto para castração de cães e gatos está prestes a sair do papel e atender comunidade (Foto de Sharon McCutcheon/Pexels). Projeto para castração de cães e gatos está prestes a sair do papel e atender comunidade (Foto de Sharon McCutcheon/Pexels).

Após uma reunião realizada em outubro do ano passado entre vereadores, representantes do Centro Universitário de Adamantina UniFAI, Prefeitura e membros da ONG Apelos e Patas, sobre a operacionalização do Castramóvel, os vereadores Alcio Ikeda, Noriko Saito e Paulo Cervelheira apresentaram no dia 6 de dezembro um Requerimento à instituição de ensino superior (IES), onde cobraram informações sobre os encaminhamentos adotados após o encontro, em torno da viabilidade prática de castrações de cães e gatos, e convênio para a execução da iniciativa.

A resposta da UniFAI foi recebida pela Câmara Municipal no dia 20 de dezembro, assinada pelo reitor Prof. Dr. Alexandre Teixeira de Souza, conforme divulgou nesta terça-feira (4) o vereador Alcio Ikeda, em suas redes sociais.

No documento endereçado aos vereadores, o reitor da UniFAI informa que os alunos do curso de medicina veterinária já receberam treinamento e que a instituição de ensino vai disponibilizar uma médica veterinária, professora do curso, para realizar as cirurgias e a orientação dos alunos.

O ofício com a resposta aos vereadores detalha a situação atual da demanda. “Conforme consta no Projeto, a IES poderá disponibilizar a médica veterinária responsável pelas cirurgias de castração e orientação dos alunos que irão acompanhar as práticas; realizar a capacitação prática em procedimento cirúrgico de castração para os alunos aprovados no processo seletivo teórico; realizar as castrações agendadas mediante cronograma a ser desenvolvido e disponibilizado para a médica veterinária responsável com pelo menos 30 dias de antecedência; proceder com o acompanhamento e orientação pós-cirúrgicas, que serão realizadas pelos alunos sob orientação da médica veterinária; remunerar a médica veterinária e emitir os certificados aos alunos participantes das cirurgias; proceder com a limpeza, adequação e retirada de lixos internos e externos após a realização das atividades cirúrgicas; emitir relatórios sobre o número de animais submetidos a cirurgias; coletar os materiais biológico (ovários e testículos) para utilização em projeto de pesquisa e aulas práticas; emitir relatórios de frequência dos alunos no projeto, bem como outras atividades ligadas ao ensino e à extensão. Por fim, informamos que a minuta do convênio ainda está em estudo pelas Procuradorias Jurídicas dos órgãos envolvidos”.

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Castramóvel: mais de 1 ano parado, após a aquisição

Passado mais de um ano após ser adquirido e apresentado pela Prefeitura de Adamantina, o trailer Castramóvel ainda não foi colocado em prática, para a castração de cães e gatos.  “O equipamento foi adquirido para realizar a castração de cães e gatos (macho e fêmea) e desta forma diminuir a população de animais abandonados no município. Para tal ação a Secretaria de Saúde está desenvolvendo estratégias e diretrizes que irão nortear essas ações no próximo ano”, divulgou a Prefeitura de Adamantina em 18 de dezembro de 2020.

Conforme publicado à época, a aquisição do equipamento se deu por meio de recursos federais destinados ao município pelo deputado federal Ricardo Izar no valor de R$ 120 mil com contrapartida municipal de R$ 9 mil, totalizando no montante de R$ 129 mil.

(Arquivo/Siga Mais).

O serviço prometido, a ser realizado pelo Castramóvel, tem reflexos na saúde animal e humana. “Considerando que o abandono de animais proporciona disseminação de zoonoses e ocorrências de agravos, a ação evitará o desencadeamento de problemas tanto para a saúde animal como para a saúde humana”, ressaltou a Prefeitura, no ano passado, quando do anúncio da aquisição do veículo.

Lucélia tem programa de castração

A Prefeitura de Lucélia lançou em maio deste ano o programa municipal de castração de cães e gatos “Mi & Au”, com atendimento gratuito à comunidade. Os moradores precisam fazer o cadastro no site da Prefeitura (link aqui). São cadastrados animais machos e fêmeas.

Para o funcionamento do programa o Departamento de Zoonoses de Lucélia montou um espaço no prédio do antigo Centro de Ensino, à praça José Firpo. Os animais são castrados no local, por médico veterinário.

Os moradores interessados no programa precisam, primeiramente, fazer o cadastro no site da Prefeitura, preenchendo os dados básicos solicitados, como nome, endereço, telefone, documentos e outras informações, além dos dados dos animais. Depois disso, a equipe do Departamento de Zoonoses faz contato e agenda uma entrevista, para que cada morador seja orientado e assine os documentos pertinentes. Em seguida, é agendada a data da castração.

Atendimento realizado em Lucélia (Divulgação/PM Lucélia).

As castrações ocorrerão de segunda a sexta, previamente agendadas. Inicialmente, estão reservados as segundas e terças para atender as organizações protetoras de animais e os protetores voluntários. E nos outros três dias da semana, as demandas da comunidade, por meio dos cadastros recebidos.

Critérios, prioridades e objetivos

Para o morador que tenha mais de um animal, deverá fazer um cadastro para cada um deles. Em cada cadastro deve preencher todos os dados exigidos.

As pessoas cadastradas no Bolsa Família têm prioridade. Os animais desse público são cadastrados primeiramente, e em seguida a demanda geral, além das cotas reservadas a ongs e protetores.

O programa, a curto e médio prazo, deve contribuir para o controle da população de cães e gatos e diminuir os animais errantes (sem donos), com reflexos, também, na diminuição das doenças transmitidas por esses animais, e para a saúde pública, como a leishmaniose.

No antigo Centro de Ensino de Lucélia, o Controle de Zoonoses funciona de segunda a sexta, das 7h às 16h, com o telefone (18) 3551-4578.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais