Saúde

Dia de Luta Antimanicomial: evento promove oficinas, sarau e mesa-redonda em Adamantina

Data é comemorada em 18 de maio. Programação aconteceu no campus II do Centro Universitário.

Por: Priscila Caldeira | Centro Universitário de Adamantina atualizado: 10:59
Oficina de colcha de retalhos aos usuários do Centro de Atenção Psicossocial de Adamantina (CAPS) foi uma das atividades da programação (Acervo Pessoal). Oficina de colcha de retalhos aos usuários do Centro de Atenção Psicossocial de Adamantina (CAPS) foi uma das atividades da programação (Acervo Pessoal).

Com oficinas de arteterapia, exposição de fotos da Reforma Psiquiátrica Brasileira, sarau e mesa-redonda, o curso de psicologia do Centro Universitário de Adamantina discutiu e celebrou na última terça-feira, 16, no Câmpus II, o Dia Nacional da Luta Antimanicomial, comemorado em 18 de maio no Brasil. No total, 100 pessoas participaram das oficinas. 

(Imagem: Priscila Caldeira).

A temática é de grande importância para os profissionais que trabalham com a saúde mental e as pessoas que vivem e convivem com os transtornos mentais. Nesta edição, houve parceria com o curso de Enfermagem, que realizou sua Semana Acadêmica até esta sexta-feira, 19. 

Publicidade

Supermercado Godoy
Dr. Paulo Tadeu Drefahl | Cirurgião Plástico

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

As ações foram organizadas e desenvolvidas pelas docentes responsáveis pelos estágios básicos em psicologia e pelos discentes destas disciplinas. Também foi registrada a participação de profissionais dos serviços de saúde, cursos técnicos e da comunidade.  

(Imagem: Acervo Pessoal).

“É importante discutirmos e refletirmos sobre as questões de saúde mental e o quanto estas afetam a vida de uma quantidade cada vez maior de pessoas. Muitos avanços já aconteceram, mas precisamos ainda dialogar sobre a Reforma Psiquiátrica e os serviços substitutivos que vem sendo oferecidos”, avalia a coordenadora do curso de Psicologia, Prof.ª Dra. Thaísa Angélica Déo da Silva Bereta.

Sarau e mesa-redonda

O sarau musical e de poesias, que abriu o evento no período noturno, foi apresentado por Camile Bicalho Gibertone, Caroline Zanotti Garcia Lopes, Gabriela Ricardo Salvador Farias, João Victor Nascimento de Lacerda, Lithieni Tavares Guardiano, Luana Pato Teixeira de Brito, Rebeca Ribeiro de Novais e Silvana Pinheiro Coelho Miyamura.

Intitulada “Os desafios da Luta Antimanicomial e dos Serviços de Saúde Mental”, a mesa-redonda reuniu, via videoconferência, os psicólogos Prof. Dr. Marcelo Azeredo Rodrigo, diretamente de Lisboa (PT), e a Prof.ª Dra. Isabel Victoria Marazina, e presencialmente, a enfermeira Débora Maria Salimon Pinto. 

(Imagem: Acervo Pessoal).

“Foram abordados pelos palestrantes convidados os fatos históricos de filiação e engajamento no processo de reforma psiquiátrica, principalmente do estado de São Paulo, bem como relatos de experiências profissionais no âmbito da psicologia e da enfermagem em CAPS e outros serviços de saúde mental, inclusive internacionais”, cita.

Publicidade

Daiane Mazarin Estética

Cada oficina de arteterapia contou com 30 vagas, mediante inscrição prévia, para participação. No início da tarde, foi realizada a oficina de colcha de retalhos aos usuários do Centro de Atenção Psicossocial de Adamantina (CAPS) na sala 2 do bloco I e, no fim da tarde, foram ministradas oficinas de arteterapia para a produção de chaveiros de mandala, flores de papel crepom e vidro luminária, nas salas 3, 4 e 5 do bloco I.

Publicidade

Cóz Jeans
Shiba Sushi Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais