Saúde

Com baixa procura em alguns grupos prioritários, vacinação da gripe segue até o final do mês

Em Adamantina apenas 51,23% das crianças de 6 meses a menores de 6 anos foram vacinadas.

Por: Natacha Dominato | Comunicação/Prefeitura de Adamantina atualizado: 22 de junho de 2020 | 15h23
Crianças de 6 meses a menores de 6 anos estão no grupo prioritário para receber a dose da vacina (Marcelo Camargo/Agência Brasil). Crianças de 6 meses a menores de 6 anos estão no grupo prioritário para receber a dose da vacina (Marcelo Camargo/Agência Brasil).

O Ministério da Saúde prorrogou até o dia 30 de junho a Campanha Nacional contra a Influenza. 

A prorrogação se deu com o objetivo de que todas as cidades consigam atingir a meta de vacinar 90% de todos os grupos prioritários que são: crianças de seis meses e menores de seis anos, gestantes, trabalhadores da saúde, puérperas, adultos e idosos.

Até o momento, em Adamantina apenas 51,23% da população de crianças de 6 meses a menores de 6 anos foi vacinada.

De gestante, o percentual está na casa dos 70,14% assim como as puérperas que foram 71,74% vacinadas, a cobertura dos trabalhadores da saúde atingiu 210,67% assim como o de idosos que chegou a mais de 110%. Os adultos que tem entre 55 e 59 anos também seguem abaixo dos 90%. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética

A enfermeira da Secretaria de Saúde de Adamantina, Franciele Anselmo de Campos, explica que as equipes de saúde já estão se mobilizando para a convocação deste público por meio das Agentes Comunitária de Saúde, com o intuito de orientar e conscientizar a população da importância da vacinação, principalmente nesse momento onde temos o aumento das síndromes gripais.

“Importante lembrar que ainda estamos em Campanha Contra a Influenza, com alguns grupos prioritários de grande vulnerabilidade, que não foram imunizados, com a porcentagem destes grupos muito abaixo da meta, sendo eles: as crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes e puérperas (até 45 dias pós parto). Orientamos que a população procure as Unidades de Saúde tomando os cuidados necessários, sendo eles o uso de máscaras e a higienização constante das mãos”, finaliza.

As pessoas que ainda não tomaram a vacina podem procurar qualquer uma das unidades básicas de saúde das 8h às 16h.

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais