Saúde

Adamantina tem 7 casos positivos de dengue; poder público pede cuidados e amplia orientações

Secretaria de Saúde intensifica orientação durante as visitas domiciliares.

Por: Da Redação atualizado: 7 de fevereiro de 2024 | 08h48
Locais que acumulem ?gua s?o criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e febre amarela (Divulga??o/PMA). Locais que acumulem ?gua s?o criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e febre amarela (Divulga??o/PMA).

A Prefeitura de Adamantina divulgou conteúdo nesta terça-feira (6) onde informa que a cidade possui 7 casos positivos de dengue, 27 negativos, 20 aguardando resultados de exames e mais 54 notificações. Conforme o poder público os casos confirmados são nos bairros Jardim Brasil, Jardim Adamantina, Jardim dos Poetas e no Centro.

Para combater o Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e febre amarela, a Prefeitura informou que a Secretaria Municipal de Saúde está intensificando as orientações durante as visitas domiciliares, para que os moradores não deixem em seus quintais recipientes que possam acumular água parada.

O alerta é reforçado sobretudo pelos primeiros meses do ano serem marcados pela presença de chuva e forte calor, ambiente propício para o aparecimento do mosquito transmissor da dengue. 

Além disso, segundo a Prefeitura Municipal, o Departamento de Controle de Vetores está promovendo controle de criadouros, nebulização portátil, visita de imóveis com grande quantidade de recipientes, borracharias e ferros velhos. 

(Reprodução/Agência Brasil).

O órgão municipal de saúde pede ainda que os moradores continuem tomando todos os cuidados necessários a fim de auxiliar no combate da doença, e orienta para eliminar locais com água parada e observar os ralos de escoamento de água pluvial. Quanto aos ralos, podem eventualmente reter água no seu trajeto, e que seja colocado produtos químicos para evitar que o mosquito se prolifere na tubulação.

“Pedimos que a população fique atenta, verifique o seu quintal com frequência e elimine possíveis recipientes que acumulem água. Precisamos trabalhar em conjunto contra a dengue”, reitera o secretário municipal de saúde, Gustavo Taniguchi.  

Governo de SP cria Centro de Operações de Emergências (COE) e anuncia R$ 200 milhões aos municípios

O governador em exercício Felicio Ramuth assinou nesta terça-feira (6) o decreto que cria o Centro de Operações de Emergências (COE) de combate ao Aedes aegypti. A primeira medida adotada no âmbito do COE foi a destinação de R$ 200 milhões do tesouro estadual às prefeituras dos 645 municípios paulistas para o enfrentamento direto ao mosquito.

Publicidade

Supermercado Godoy
Dr. Paulo Tadeu Drefahl | Cirurgião Plástico

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Os recursos provenientes do programa IGM SUS Paulista (Incentivo à Gestão Municipal) se somam às medidas de intensificação de suporte aos municípios, em especial as ações de campo como a nebulização, o chamado fumacê. Mais de 600 equipamentos portáteis e pesados estão disponíveis para a utilização das cidades. Esse trabalho será coordenado pela Defesa Civil Estadual, que também intensificará em parceria com as Defesas Civis Municipais o trabalho de visita as residências e orientação aos cidadãos em todo o Estado.

Nos próximos dias também haverá uma campanha de saúde pública orientado a população sobre a importância do combate ao mosquito, uma vez que 80% dos focos do Aedes aegypti estão no interior das residências.

Também serão realizadas ações educativas em escolas da rede estadual, rodovias e pontos de grande circulação de pessoas. Em outra frente, a Secretaria de Saúde está capacitando todos os agentes de endemias por meio de cursos e treinamentos online para manejo e atendimento para arboviroses. O Instituto Adolfo Lutz (IAL) também está recebendo investimentos para reduzir o tempo de resposta para o resultado de testes sorológicos e ampliação de sua capacidade.

Publicidade

Daiane Mazarin Estética

Monitoramento Online

Para que a população possa acompanhar a situação das arboviroses em todo o Estado de forma fácil e transparente, o Governo de SP lançou o Painel de Monitoramento da Dengue. Disponível no endereço dengue.saude.sp.gov.br, a ferramenta permite consultar todas as informações relativas aos casos notificados, em investigação, os confirmados e os descartados, além de dados como casos de dengue grave e os óbitos em todo o território paulista. Estes dados também auxiliarão a gestão estadual na definição de novas políticas públicas de enfrentamento à doença.

As informações poderão ser filtradas por data, município e Grupo de Vigilância Epidemiológica. Para isso, a pasta conta com uma moderna sala de situação para monitoramento do Estado, além da colaboração das prefeituras, que são responsáveis pelos testes e resultados, e pelo preenchimento do sistema de notificação.

Todas as ações contra a dengue estão detalhadas no Plano Estadual de Contingência das Arboviroses Urbanas, elaborado em parceria com os demais níveis de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) no estado.

Publicidade

Shiba Sushi Adamantina
Cóz Jeans

Publicidade

Insta do Siga Mais