Saúde

Adamantina fechou 2022 com mais de 1.300 casos de dengue, informa vigilância epidemiológica estadual

Maior incidência de casos foi nos meses de abril e maio do ano passado, com 897 confirmações.

Por: Da Redação atualizado: 23 de janeiro de 2023 | 15h45
Orientação é para a população evitar locais que possam acumular água, criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue  (Imagem ilustrativa: Pedro Ventura/Agência Brasília). Orientação é para a população evitar locais que possam acumular água, criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue (Imagem ilustrativa: Pedro Ventura/Agência Brasília).

Adamantina fechou o ano passado com 1.305 casos de dengue. Os dados públicos estão disponíveis no site do CVE - Centro de Vigilância Epidemiológica "Prof. Alexandre Vranjac", órgão da Secretaria Estadual de Saúde. No link estão disponíveis dados de todas as cidades do Estado de São Paulo.

Conforme o levantamento, em Adamantina foram 2.169 notificações em todo o ano de 2022, das quais  1.305 evoluíram para confirmações. Dos casos positivos, 1.304 são classificados como autóctones (locais) e um deles importado.

O pico de casos em 2022 foi no mês de maio, com 731 notificações e 468 confirmações. O segundo maior acúmulo foi no mês anterior, em abril, com 576 notificações e 429 casos positivos. Esses dois meses somam 897 casos, o que representa 68,7% do total do ano passado. O menor número de casos foi em janeiro, com 22 notificações e 9 confirmações. Veja o detalhamento mês a mês:

Mês Notificações Autóctones Importados
Janeiro 22 9 0
Fevereiro 20 7 0
Março 166 127 0
Abril 576 429 1
Maio 731 468 0
Junho 205 95 0
Julho 96 40 0
Agosto 39 21 0
Setembro 18 11 0
Outubro 30 12 0
Novembro 75 39 0
Dezembro 191 46 0
Total 2.169 1.304 1

Publicidade

Supermercado Godoy
Daiane Mazarin Estética

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança

Visitação e levantamento da densidade larvária

No mês de janeiro, deste ano, a Prefeitura de Adamantina divulgou duas ações ligadas ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

No dia 5 deste mês a Prefeitura informou sobre ações do Departamento de Controle de Vetores, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, que estaria atuando na prevenção por meio de visitas nas residências orientando os moradores a observar os possíveis criadouros do mosquito transmissor.

Além disso, segundo a Prefeitura, tem sido realizada a aplicação dos inseticida que tem como objetivo eliminar o mosquito Aedes aegypti já na fase adulta. Nestes primeiros dias do ano, conforme o poder público municipal, a região que tem registrado o maior índice de confirmações é o Conjunto Habitacional Mário Covas.

(Divulgação/PM Adamantina).

Outra ação anunciada pela Prefeitura de Adamantina, no dia 11 deste mês, é a realização da Avaliação de Densidade Larvária (ADL), também pelos funcionários do Departamento de Controle de Vetores. A expectativa é que as equipes visitem 620 imóveis para verificar a presença de focos do mosquito Aedes aegypti.

A visitação, dentro da metodologia da ADL, ocorre após sorteio de imóveis. De acordo com a Prefeitura, o sorteio das quadras, onde estão os imóveis, foi realizado conforme os critérios que foram preconizados pela Superintendência de Controle de Endemias do Estado de São Paulo.

A Secretaria de Saúde de Adamantina solicita que os moradores permitam a visita dos agentes, pois a obtenção desses dados é fundamental para a avaliação da situação epidemiológica do município.

Além disso, o órgão municipal de saúde pede que os moradores continuem tomando todos os cuidados necessários a fim de auxiliar no combate da doença. A orientação é procurar locais com água parada e observar os ralos de escoamento de água pluvial, pois a sua grande maioria pode reter água no seu trajeto. A orientação é que sejam depositados produtos químicos para evitar que o mosquito se prolifere nos canos.

Publicidade

Nova Foto e Ótica
Cóz Jeans
Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais