Polícia

Visitantes levam chip em bíblia e maconha em alimentos em penitenciárias

Tentativas de ingresso com materiais proibidos aconteceram em penitenciárias da região.

Por: Da Redação atualizado: 16:03
Chip de celular, proibido de ser levado às penitenciárias, é encontrado em revista junto a uma bíblia, durante visita a preso em Valparaíso (Cedida/SAP). Chip de celular, proibido de ser levado às penitenciárias, é encontrado em revista junto a uma bíblia, durante visita a preso em Valparaíso (Cedida/SAP).

O último final de semana foi marcado por novas tentativas de ingresso de substâncias e objetos proibidos em penitenciárias da região. A grande maioria tenta entrar nas penitenciárias, nas visitas aos presos, levando drogas e microcelulares escondidos no corpo ou ocultados entre outros objetos permitidos.

Duas tentativas flagradas pelos agentes de segurança das unidades prisionais da região são destaque. No sábado (8), na Penitenciária I de Mirandópolis, foram apreendidas 33 embalagens contendo substância esverdeada semelhante à maconha e uma folha de droga sintética k4.

(Divulgação/SAP).

Esses materiais foram encontrados escondidos entre alimentos, durante a realização do procedimento de revista em vasilhas plásticas de uma visitante.  (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Tio Panda Adamantina
Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

Dra Maria Gabriela Tiveron
Daiane Mazarin Estética
JVR Segurança
Haddad
Rede Sete Supermercado

No domingo (9), uma mulher tentou ingressar no Centro de Progressão Penitenciária de Valparaíso com uma bíblia, para visitar um sentenciado. No entanto, quando passava pelos procedimentos de revista pertinentes, agentes encontraram dentro da publicação um chip de celular. O sentenciado foi isolado em cela disciplinar para possível regressão ao regime fechado.

Segundo a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste), os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à delegacia da Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado procedimento disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados procedimentos de apuração preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais