Polícia

Polícia descobre que foi sogro quem tramou o assassinato de mulher de 24 anos, de Bastos

Moradora de Bastos foi encontrada sem vida em um córrego perto de Rinópolis no começo do mês.

Por: OCNET atualizado: 31 de outubro de 2020 | 07h25
Corpo de Jéssica Cardoso foi encontrado no dia 9 deste mês nas águas do córrego Jureminha, divisa entre Iacri e Rinópolis, próximo à Rodovia Assis Châteaubriant (Fotos: João Mário Trentini e Redes Sociais). Corpo de Jéssica Cardoso foi encontrado no dia 9 deste mês nas águas do córrego Jureminha, divisa entre Iacri e Rinópolis, próximo à Rodovia Assis Châteaubriant (Fotos: João Mário Trentini e Redes Sociais).

O corpo da jovem Jéssica Cardoso de 24 anos foi encontrado no dia 9 deste mês nas águas do córrego Jureminha, divisa entre Iacri e Rinópolis, à margem da Rodovia Assis Châteaubriant.

Registrado inicialmente como encontro de cadáver, no dia seguinte a Polícia Civil já havia identificado os familiares da moça. De acordo com as informações iniciais, a vítima teria sido assassinada no dia 6, três dias antes do corpo ser encontrado por um casal.

Ontem (28) pela manhã, o delegado de polícia de Iacri Wellington Ubiratã de Lima, divulgou o resultado das investigações, que é muito assustador.

O sogro da vítima em companhia de uma segunda pessoa, que não é natural do estado de São Paulo, foi quem articulou e ajudou a realizar o assassinato da jovem mãe de seu neto. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética

“Por uma desavença familiar foi ceifada a vida da jovem Jéssica, moradora de Bastos. Junto com um cúmplice também de Alagoas, o sogro orquestrou e executou o assassinato da vítima. O cúmplice marcou um encontro com a jovem e ao chegar ao local, à força a colocaram dentro de um veículo e foram até uma propriedade rural nas imediações da cidade de Bastos e através de espancamento a mataram. O indivíduo confessou o crime, mas o sogro alega que ele não participou das agressões. Porém, conseguimos resultados investigativos de inteligência policial que comprovam a participação dos dois no feminicídio. Depois de morta, colocaram a vítima dentro de um veículo, que foi apreendido pela perícia, e descartaram o corpo no ribeirão.”

O delegado atribuiu a resposta rápida da Polícia Civil ao bom trabalho e dedicação dos Policiais, tanto da equipe da delegacia de Iacri, quanto o apoio das equipes de Tupã.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Cinema
Insta do Siga Mais