Polícia

Polícia Civil de Adamantina orienta sobre riscos de golpe em negócios com carros e motos no OLX

Valores oferecidos em sites, abaixo do preço médio de mercado, são motivos centrais para desconfiar.

Por: Da Redação atualizado: 25 de janeiro de 2020 | 11h41
Polícia Civil de Adamantina faz alerta para evitar que pessoas caiam em golpes (Reprodução). Polícia Civil de Adamantina faz alerta para evitar que pessoas caiam em golpes (Reprodução).

Em uma publicação nas redes sociais, na fanpage da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) e DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Adamantina, a Polícia Civil orienta sobre riscos de golpes em negócios com carros e motos, tratados em ambientes virtuais, como no site de compra e venda OLX.

Segundo publicou a DIG e DISE, um crime muito comum que está ocorrendo no site de vendas OLX é a compra e venda de carro ou moto. O vendedor publica um anúncio verdadeiro de moto ou carro na OLX quando o criminoso copia o anúncio do vendedor e publica com todos os dados iguais com um "preço bem abaixo" e coloca o seu telefone (do criminoso) para contato.

De acordo com a Polícia, o comprador então liga para o telefone do anúncio sem saber que seria o criminoso, e fala direto com ele. O criminoso então se apresenta como se fosse um corretor da venda do carro ou moto publicada. Então o criminoso liga para o vendedor dizendo que tem um comprador para o carro ou moto. Assim, o criminoso falou com ambos, vendedor e comprador, marcando para eles se encontrarem para ver o carro ou moto, pedindo para que os dois não combinem valores algum. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Quando vendedor e comprador resolvem fechar o negócio, o comprador - sem falar o valor para o vendedor -, deposita o dinheiro para o criminoso que ficaria de repassar a quantia ao vendedor. Geralmente nesse momento o comprador e vendedor já estão no cartório para passar o recibo e o vendedor fica esperando o criminoso (que acredita ser corretor) passar o dinheiro em sua conta.

Como o vendedor verifica no celular pelo aplicativo do banco e não visualiza o dinheiro, então percebem que caíram em um golpe. “Por isso, a orientação é realizar o negócio diretamente entre comprador e vendedor ou em caso de corretor, somente se for conhecido de uma das partes”, finaliza o alerta.

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais