Polícia

PM prende condenado por estupro de adolescente deficiente de 13 anos

Estupro foi descoberto quando o pai da menina procurou a polícia relatando que a gravidez da filha.

Por: Site Tupã Notícias atualizado: 7 de dezembro de 2019 | 11h15
PM prende condenado por estupro de adolescente deficiente de 13 anos

Um homem que estava foragido da justiça e com condenação de 12 anos por estupro de vulnerável foi preso na madrugada desta quinta-feira (05)  em Tupã.

Os policiais Subtenente Carlos e o Cabo Anderson, em patrulhamento pelo Jardim Jaçanã suspeitaram da atitude de um elemento, que ao ver a viatura policial tentou fugir da abordagem e aumentou o ritmo do passo.  Para não ser abordado o homem entrou em um quintal, e seguida em uma residência.  Os policiais agiram rápido e conseguiram deter o homem. Com ele e na casa os Pms não encontraram nada de ilícito.  

No entanto,  ao realizar consulta criminal do mesmo foi constatado que o elemento era condenado pelo crime de estupro de vulnerável, tendo pena de mais de 12 anos a cumprir.  

Com base nos fatos ele foi encaminhado para Central de Polícia Judiciária, de onde será remetido ao sistema penitenciário para cumprimento de sua pena. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

De acordo com a Delegacia de Defesa de Mulher (DDM) de Tupã, o homem detido foi condenado por estupro de uma menina especial no ano de 2013.  

Na época do crime, a adolescente voltava de uma Igreja evangélica quando foi abordada pelo homem que disse que ser amigo do pai dela oferecendo um carona de moto. 

O autor levou a menina para uma propriedade rural onde cometeu o estupro, e em seguida ainda levou a criança para casa dele onde lhe ofereceu um lanche.  

O estupro só foi descoberto quando o pai da menina que é portadora de deficiência mental procurou a DDM relatando que a filha apareceu grávida.  Após intenso trabalho de investigação a Delegacia de Defesa da mulher conseguiu identificar o autor do estupro.  A adolescente ficou gravida e após exame de DNA ficou constatado que o autor é o pai da criança.

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais