Polícia

Padre é preso em Tupã em operação contra pedofilia; Diocese de Marília emite nota

Detido pela Polícia Civil, padre admite que armazenava vídeos com pornografia infantil.

Por: Da Redação atualizado: 12 de julho de 2019 | 14h51
Padre morava com a família em Tupã e ministrava missas em uma paróquia de Marília. Polícia encontra brinquedos, ao efetuar a prisão (Reprodução/Mais Tupã). Padre morava com a família em Tupã e ministrava missas em uma paróquia de Marília. Polícia encontra brinquedos, ao efetuar a prisão (Reprodução/Mais Tupã).

O padre Denismar Rodrigo André, de 42 anos, morador em Tupã e que celebrava missas na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Marília, foi preso na manhã desta quarta-feira (10), em Tupã, em uma operação contra pedofilia, realizada pela Polícia Civil do Deinter-4 de Bauru. Além dele, outras 11 pessoas foram detidas em cidades do Centro-Oeste Paulista. A Diocese de Marília emitiu nota oficial sobre o caso (leia abaixo).

O religioso tornou-se pároco no final do ano passado. Ao ser preso, na casa de sua família, em Tupã, os policiais encontraram brinquedos, bonecas e ursos de pelúcia. Os policiais também aprenderam um HD externo, pen drive, notebook, celular e computador, que estavam com material de exploração sexual.

Brinquedos, bonecas e ursos de pelúcia: brinquedos apreendidos na casa do padre, juntamente com HD externo, pen drive, notebook, celular e computador (Foto: Cedida/Polícia Civil).

Levado à Polícia Civil, o religioso prestou depoimento e foi autuado por armazenamento de pornografia infantil. Após pagamento de fiança, foi liberado para responder o crime em liberdade.

Ao G1, a delegada da Defesa da Mulher, Cristiane Camargo Braga, disse que o padre confessou ter baixado as imagens e salvo nas mídias. Contudo, negou que compartilhava e que havia praticado crimes contra crianças. Todavia, a Polícia Civil irá investigar se, além de armazenar esse tipo de pornografia infantil, ele ainda compartilhava esse tipo de conteúdo na internet. O advogado do padre afirmou à TV TEM que não vai comentar sobre o caso.

Investigações foram iniciadas há dois meses

A ação da Polícia Civil contra a pedofilia, em cidades do Centro-Oeste Paulista, recebeu o nome de Operação Querubim. Foi desencadeada nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira em oitos cidades da região de Bauru, em combate à exploração sexual infantil na internet.

Ainda de acordo com o G1, as prisões e o mandados de busca e apreensão foram realizados nas cidades de Bauru, Jaú, Pederneiras, Ourinhos, Tupã, Ubirajara, Promissão e Marília. Cerca de 70 policiais foram mobilizados na operação. A investigação começou há cerca de dois meses.

Além do padre, a Polícia Civil prendeu um cantor e um fotógrafo de Marília. Em Bauru, foi preso um homem que trabalhava com analista de sistemas de um banco público.

E em Jaú, os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão em uma empresa de tecnologia.

Segundo o G1, eles passaram por audiência de custódia e todos tiveram a prisão decretada. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi
Monalisa Adamantina
Tio Panda Adamantina

Publicidade

JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética
Haddad
Rede Sete Supermercado

Diocese se diz consternada e se coloca à disposição das autoridades

Uma nota oficial da Diocese de Marília abordou a prisão do padre Denismar Rodrigo André. A nota é assinada pelo bispo diocesano, Dom Luiz Antonio Cipolini. “Assim, com toda a população, especialmente os fiéis católicos, a Diocese de Marília está consternada com o ocorrido e informa que está à disposição da Polícia para ajudar nas investigações”, diz o texto. “Ressaltamos, ainda, que a Diocese de Marília não compactua com comportamentos que ferem o ministério sacerdotal e a dignidade humana, e espera o esclarecimento dos fatos. Por isso, o Padre Denismar já foi afastado "ad cautelam" de suas atividades clericais até que o inquérito Policial seja concluído, continua. “Manifestamos nossa solidariedade a todo o povo de Deus que, com o clero, se une neste momento em orações pelo esclarecimento da situação”, finaliza a nota do bispo diocesano. Veja a nota, na íntegra: 

 

Publicidade

Iogurtes Carolina

Publicidade

Auto Doc

 

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais