Polícia

Idosa de 74 anos é presa por furto de celular de adolescente de 11 anos em igreja

Câmeras de segurança permitiram esclarecer o furto. Caso aconteceu em Lucélia.

Por: Da Redação atualizado: 20 de setembro de 2018 | 18h37
Caso foi esclarecido pela Polícia Militar (Foto: Arquivo/Siga Mais). Caso foi esclarecido pela Polícia Militar (Foto: Arquivo/Siga Mais).

Uma idosa de 74 anos foi presa em flagrante pela Polícia Militar, em Lucélia, na noite desta terça-feira (18), após furtar o celular de uma adolescente de 11 anos, que esqueceu o aparelho sobre o banco, no interior da Igreja Matriz da Sagrada Família.
Segundo a PM, durante o período diurno os policiais tomaram conhecimento de um furto ocorrido no interior da igreja matriz Católica de Lucélia, sendo que uma mulher teria se apoderado de um aparelho celular Samsung cor dourada que havia sido esquecido por uma adolescente numa fileira de bancos, próxima dessa mulher, que também estava acompanhada por outra.
Pelas câmeras de segurança da Igreja a equipe da PM visualizou as características da pessoa e fez várias diligências pela cidade, porém sem êxito. Após o término do serviço, um policial de folga, no trajeto para sua residência, visualizou no interior de uma loja de revenda de veículos usados duas senhoras com as mesmas características das pessoas visualizadas nas câmeras da Igreja.
Com apoio de outro policial as mulheres foram abordadas e após breve diálogo a mais idosa – mãe da outra senhora – acabou confessando que realmente teria encontrado o celular na Igreja e que iria devolver posteriormente na seção de achados e perdidos da agência dos correios.
Em seguida a equipe da PM diligenciou até a casa da autora e foi entregue aos policiais militares o aparelho celular furtado junto com o chip.
Diante dos fatos foi dada voz de prisão para a autora – idosa de 74 anos, que estava acompanhada da filha. Ambas foram apresentadas à Polícia Civil, sendo ratificada a voz de prisão dos policiais militares, permanecendo a idosa presa pelo crime de furto, ficando presa à disposição da Justiça. Sua filha, averiguada foi liberada. O aparelho celular foi entregue à vítima – adolescente de 11 anos – que estava acompanhada por sua mãe.

Publicidade

Clinica Lu Applim

Publicidade

Youtube