Polícia

Homem é preso suspeito de colocar veneno nas máscaras de proteção facial da ex-mulher

Para tentar escapar da prisão, homem disse que estava com Covid-19, o que foi descartado.

Por: Da Redação | Com informações do G1 atualizado: 23 de junho de 2020 | 09h53
Embalagem do veneno apreendida pela Polícia, na casa da mulher (Cedida/Polícia Civil). Embalagem do veneno apreendida pela Polícia, na casa da mulher (Cedida/Polícia Civil).

Em Presidente Prudente, um homem de 55 anos foi preso pela Polícia Militar sob acusação de tentativa de homicídio contra a sua ex-mulher, de 44. O caso foi na madrugada desta segunda-feira (22).

Segundo o G1, a PM foi chamada para atender ocorrência de desentendimento de casal, na residência da mulher. Ao chegar no local, a vítima relatou aos policiais que sua casa foi invadida pelo ex-marido. A mulher tinha medida protetiva de afastamento, contra ele.

No boletim de ocorrência, a mulher relatou que o homem a havia xingado, ameaçado e agredido.

Já na vistoria do imóvel, o policiamento encontrou duas máscaras de proteção facial, da vítima, sobre a pia, as quais estavam embebidas com um líquido, aparentando ser veneno. Ao lado das máscaras, havia um pote de veneno usado para matar insetos.

Depois dessa constatação, os policiais deixaram o imóvel para os próximos encaminhamentos, e após dar uma volta no quarteirão, localizaram o suspeito que estava em um veículo estacionado em frente à casa da vítima. O homem foi submetido a buscas pessoais, mas nada de início foi encontrado.

Sobre as acusações relatadas pela mulher, e sobre a localização de máscaras embebidas em veneno e o frasco de veneno, o mesmo negou. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética

Porém, diante das evidências apuradas no local, o homem foi detido e levado ao plantão da Delegacia Participativa da Polícia Civil, onde o caso foi apresentado. As máscaras e o frasco de veneno foram recolhidos para análises complementares.

Já durante a prisão, o homem disse que estaria com Covid-19. Ele foi levado pelos policiais até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde foi atendido por especialista que constatou não apresentar sintomas gripais.

Depois de dispensando pelo médico da UPA, os policiais retornaram com o homem à Delegacia. A princípio se manteve calado, e depois da chegada de seu advogado, negou todos os fatos.

Já em relação ao descumprimento da ordem de afastamento, o homem disse conhecer a decisão, mas continua se relacionando com a mulher, com consentimento dela.

O homem permaneceu detido e a ocorrência foi registrada como

tentativa de homicídio, injúria, ameaça, dano, violência doméstica e descumprimento de medida protetiva de urgência. Não foi arbitrada fiança.

Ainda de acordo com a ocorrência, a autoridade policial informou pela representação do caso à Justiça, pela decretação da prisão preventiva do autor.

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais