Polícia

Homem de 43 anos morre com um golpe de faca durante discussão

Causa da tragédia pode ter relação com a prática de ato obsceno. Polícia Civil vai investigar o caso

Por: Da Redação atualizado: 6 de novembro de 2018 | 15h57
Polícia Civil vai investigar a morte de Alexandre Evangelista da Silva, de 43 anos (Reprodução: Folha Regional). Polícia Civil vai investigar a morte de Alexandre Evangelista da Silva, de 43 anos (Reprodução: Folha Regional).

Uma discussão acabou em morte na noite deste domingo (4). O crime foi na Rua Santa Catarina, altura do cruzamento com a Alameda Santa Cruz, no Jardim das Alamandas, em Adamantina, por volta das 22h, resultando na morte de Alexandre Evangelista da Silva, de 43 anos.
Ele teria se envolvido em uma discussão, quando apareceu com sinais de embriaguez na casa de conhecidos, onde estava um grupo de pessoas. Pouco antes, porém, algumas dessas pessoas e a vítima tinham se encontrado em uma loja de conveniência próxima, sem nenhum contato entre os mesmos. Os moradores da casa tinham ido até o estabelecimento comprar bebidas.
Pouco depois de retornarem para a casa, na Rua Santa Catarina, a Alexandre teria chegado ao local e ficado no portão, observando a movimentação, inclusive uma criança dançando. Em dado momento, ele teria feito gestos obscenos, masturbando-se, o que irritou os moradores da casa.
Nesse momento o homem acusado do crime teria empurrado Alexandre, ordenando que fosse embora. Ele deixou o local e retornou instantes depois dizendo ter um objeto em mãos, o que identificou tratar-se de uma barra de ferro. Ele queria revidar com aquele que teria empurrado para fora da casa.
O homem acusado reagiu e teria desferido um golpe de faca em Alexandre, na parte superior do tórax, atingindo o coração. Com o golpe fatal, a vítima cambaleou e caiu, onde agonizou até ser socorrido pela equipe de resgate do Corpo de Bombeiros de Adamantina até o pronto-socorro da Santa Casa local, onde o médico de plantão constatou o óbito. O autor fugiu em seguida, porém foi preso pela Polícia Militar no começo da tarde desta segunda-feira (veja mais abaixo).
A Polícia Militar também foi acionada e compareceu ao local, prestado atendimento inicial e se mobilizando para tentar localizar o autor e a faca usada no crime. O caso foi levado à Polícia Civil, cujo delegado de plantão compareceu ao local do crime para também iniciar o registro do fato e determinar os demais encaminhamentos.
A Polícia Científica foi acionada para realizar a perícia no local. Já o corpo de Alexandre foi levado pelo serviço funerário até o Instituto Médico Legal, em Adamantina, para ser analisado pelos peritos do IML.
Um inquérito deve apurar os fatos, no âmbito da Polícia Civil. Os laudos periciais da Polícia Científica e do IML, e os depoimentos de testemunhas e do autor do crime, vão embasar a investigação.

Autor do crime foi preso na tarde desta segunda-feira

O homem acusado do assassinato, ocorrido na noite deste domingo, foi preso no começo da tarde desta segunda-feira (13) pela Polícia Militar, em Adamantina. A autoria do crime era conhecida, porém, após o assassinato, ele fugiu do local.
Segundo a PM, o homem acusado do assassinato estava escondido a casa de sua avó, em Adamantina, e ao ser localizado confessou o crime. A arma usada no crime – uma faca – não foi localizada. O autor apresentou apenas uma bandeira, usada para limpar o sangue.
O carro do acusado estava guardado, na casa de um amigo, nas proximidades do Adamantina Tênis Clube (ATC).
O autor do crime foi apresentado pela PM à Polícia Civil, ficando detido, à disposição da Justiça.

Carro do acusado do assassinato estava sob a guarda de um amigo, e foi localizado pela Polícia Militar (Foto: Cedida/PM).

Mancha de sangue no carro do acusado do assassinato (Foto: Cedida/PM).

Publicidade

Clinica Lu Applim

Publicidade

Youtube