Polícia

Funcionária de creche é acusada de agredir criança de 2 anos

Pais já realizaram boletim de ocorrência e caso será investigado pela Polícia Civil.

Por: Site Tupã City atualizado: 10 de fevereiro de 2019 | 16h10
Creche municipal Almerinda Ramos de Souza Leão, localizada, em Tupã, onde houve a agressão, flagrada pelo pai da criança (Reprodução/TupãCity). Creche municipal Almerinda Ramos de Souza Leão, localizada, em Tupã, onde houve a agressão, flagrada pelo pai da criança (Reprodução/TupãCity).

Uma funcionária pública da creche municipal Almerinda Ramos de Souza Leão, localizada no Jardim Santa Adélia, em Tupã, está sendo acusada de agredir uma criança de 2 anos. O caso aconteceu por volta das 18h, desta quarta-feira (06). 

Segundo a genitora, a agressão foi presenciada pelo pai da criança que contou que chegou à creche e entrou no prédio, já que não havia ninguém na portaria, para pegar os dois filhos que estão matriculados na escolinha. 

Segundo a mãe, quando o pai entrou em um corredor que dá acesso as salas presenciou uma ADI – Auxiliar de Desenvolvimento Infantil – segurando a criança por um dos braços e arrastando a mesma por cerca de 3 metros. 

"Meu marido foi buscar meus filhos na creche e chegando lá se deparou uma A.D.I. pegando a minha filha pelo braço, arrastando ela do meio do pátio da creche até na porta da sala. Quando chegou na sala a A.D.I. jogou minha filha para dentro, que assustada começou a chorar. Quando a A.D.I. olhou para trás e viu meu marido já tentou se justificar dizendo que estava errada pela forma em que tratou a criança e que estava cansada porque minha filha não obedecia”, relatou a mãe. 

A criança, que assustada chorava muito, foi amparada pelo pai, que indignado chamou a Polícia Militar para o local. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Monalisa Adamantina

Publicidade

JVR Segurança
Haddad

Investigação 

Na manhã desta sexta-feira (7), os pais da criança registraram um Boletim de Ocorrência na Central de Polícia Judiciária de Tupã, para que fosse feito um exame de corpo de delito na criança, que conta com uma mancha roxa na cabeça. 

Segundo a mãe, na creche alegaram que a criança havia caído e por isso estava com a macha roxa na cabeça. "Eles me disseram que minha filha caiu, mas eu não acredito mais em nada. Eu levei minha filha acreditando que ela seria bem tratada e infelizmente meu marido presenciou outra situação. Em respeito a minha filha, vou procurar os nossos direitos para que essa funcionária não fique impune”, afirmou. 

Creche 

Ainda de acordo com a mãe da criança, a vice-diretora da creche afirmou que nesta sexta-feira (8) fará uma reunião com os pais e a ADI para que o caso seja esclarecido. 

Secretaria de Educação 

Em nota, o secretário de Educação Mauro Guerra contou que a Secretaria de Educação já está tomando as devidas providências. 

"Houve a denúncia do pai, a denúncia está sendo apurada por meio de processo administrativo, onde serão ouvidos todos os funcionários que estavam no local, a direção da escola e os pais. A secretaria municipal de Educação, desde 2017, investe em capacitação de seus professores e funcionários e vem implantando mudanças significativas nas creches, transformando em escolas, tendo contratado professores com formação pedagógica para as salas de aulas em substituição as ADIs auxiliares de desenvolvimento infantil, além de diretores com formação pedagógica e de gestão escolar, tudo para melhorar o processo de ensino aprendizagem. A administração está contratando novas ADIs para aumentar o número de funcionários nas creches e a funcionária envolvida além de responder por procedimento administrativo, também será submetida a curso de reciclagem", completou. 

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Youtube