Negócios

Justiça vende 26 propriedades rurais para pagar dívidas da extinta Floralco, de Flórida Paulista

Propriedades são avaliadas em valores entre R$ 175 mil e R$ 10 milhões.

Por: Folha Regional atualizado: 08:41
Montante arrecadado nos novos leilões serão juntados aos R$ 54 milhões arrecadados com a venda do parque industrial da empresa (foto) e de outras propriedades, ocorrida no ano passado (Imagem: Teza Leilões). Montante arrecadado nos novos leilões serão juntados aos R$ 54 milhões arrecadados com a venda do parque industrial da empresa (foto) e de outras propriedades, ocorrida no ano passado (Imagem: Teza Leilões).

O Fórum da comarca de Flórida Paulista realizou no dia 22, através da administradora judicial do processo de falência da extinta Usina Floralco e Agro Bertolo, mais um leilão judicial com o intuito de angariar fundos que serão utilizados no pagamento de ex-funcionários e credores dos mais diversos segmentos que buscam o recebimento de seus débitos junto ao Poder Judiciário.

Segundo informações obtidas pela reportagem do jornal e site Folha Regional junto ao Fórum da comarca local, foram ofertadas neste leilão 27 propriedades rurais, entre fazendas e sítios, resultando na venda de 26 delas.

As localizações das propriedades enquadram-se nos municípios de Santa Adélia/SP, Vista Alegre do Alto/SP, Pirangi/SP, Ariranha/SP, Monte Alto/SP e Catanduva/SP.

A avaliação das propriedades rurais varia entre os R$ 175 mil e R$ 10 milhões, porém, durante o leilão, lances superiores foram dados pelos interessados, elevando assim os valores finais.

Vale ressaltar que o valor arrecadado com mais este leilão, será juntado aos mais de R$ 54 milhões obtidos com a venda do parque industrial e propriedades rurais da empresa (reveja) que ocorreram no ano passado. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Pagamento aos ex-funcionários e credores

Como reportado acima, a Justiça segue nos trâmites buscando angariar fundos para que os ex-funcionários e credores da extinta Usina Floralco e Agro Bertolo possam receber o que os é devido, porém, tal fato demanda de ampla burocracia, inclusive de trâmites de prazos, manifestações e outros procedimentos que têm de certa forma retardado sua concretização.

Conforme apurado junto aos juízes que respondem pelo Fórum da comarca de Flórida Paulista em recente entrevista à TV Folha Regional, mesmo em tempos de pandemia da Covid-19, o trabalho da Justiça neste sentido não parou.

Os magistrados revelaram que as listas de credores apresentadas pela massa falida Usina Floralco e Agro Bertolo, estão sendo avaliadas pela administradora judicial do processo e posteriormente será aberta para manifestações do Ministério Público, os impugnantes e por fim o juiz dará a sentença.

As listas de credores apresentadas pelo administrador judicial foram impugnadas por centenas de credores e estão aguardando a manifestação do administrador do processo, Ministério Público, dos impugnantes, e por fim, o juiz dará a sentença.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais
Cinema