Mariápolis

Após briga em aniversário, homem de 22 anos é morto em Mariápolis; suspeito é preso pela PM

Vítima de 22 anos foi atingida com golpes de faca. Suspeito do crime foi preso em flagrante.

Por: Da Redação atualizado: 11 de julho de 2022 | 17h41
Após briga em aniversário, homem de 22 anos é morto em Mariápolis; suspeito é preso pela PM

Um homem de 42 anos, morador em Flórida Paulista, foi preso em flagrante pela Polícia Militar, em Mariápolis, acusado de matar com golpes de faca um homem de 22 anos, após uma briga em uma festa de aniversário. A ocorrência foi por volta das 21h na Rua Rui Barbosa. A PM foi acionada pelo 190 e uma equipe designada ao local, quando apurou os fatos preliminares e conseguiu prender o autor do homicídio.

Ao chegar ao local a equipe da PM avistou a vítima caída ao solo, aparentemente com três perfurações de faca, que já não apresentava os sinais vitais. O Corpo de Bombeiros de Adamantina foi acionado e uma equipe de resgate conduziu a vítima ao pronto-socorro da Santa Casa de Adamantina, onde foi constatado o óbito.

Foi apurado que o crime se deu após uma briga na festa. Testemunhas relataram o ocorrido e apontaram quem seria o autor. A PM foi até a casa do suspeito que confirmou ter participado da discussão, porém negou ter desferido os golpes de faca na vítima, sendo preso.

Publicidade

Prefeitura Municipal de Mariápolis

Publicidade

Prefeitura Municipal de Mariápolis

A discussão teria sido iniciada por terceiros. A vítima teria atuado atuou para tentar ajudar um amigo, quando houve troca de empurrões, foi atingido por uma cadeira e caiu. Na sequência foi esfaqueado na barriga.

Conforme testemunhas, o suspeito deixou o local após a fatalidade. Presentes à festa também observaram que o suspeito usava uma bainha junto ao cinto. Mesmo com a negativa do acusado, a PM considerou as circunstâncias e os relatos, para prendê-lo em flagrante, sob acusação de homicídio.

Publicidade

Supermercado Godoy

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança

Depois da apuração preliminar da PM, o caso foi levado ao plantão da Polícia Civil em Adamantina, onde a prisão do suspeito foi mantida pela autoridade policial, ficando o mesmo recolhido à cadeia da cidade à disposição da Justiça. A audiência de custódia será neste domingo, perante o Poder Judiciário, que poderá decidir pela manutenção da prisão ou a soltura do suspeito.

O caso será investigado pela Delegacia da Polícia Civil de Mariápolis. Laudos periciais deverão ser juntados à investigação.

Publicidade

Nova Foto e Ótica