Geral

Petrobras reajusta preço do diesel em R$ 0,40 por litro a partir desta terça-feira (10)

Empresa diz que o combustível não sofreria aumento desde março.

Por: Da Redação atualizado: 10 de maio de 2022 | 17h28
Diesel fica mais caro a partir desta terça-feira (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil). Diesel fica mais caro a partir desta terça-feira (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil).

Nesta terça-feira (10) a Petrobras fará ajuste nos seus preços de venda de diesel para as distribuidoras. Com a decisão, o preço médio de venda de diesel da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro. O aumento não atinge o preço de venda da gasolina e gás de cozinha (GLP), pela empresa, mas a alta do diesel pode encarecer o custo do transporte e impactar no preço final de venda dos demais produtos combustíveis, e outros, ao consumidor.

Em nota divulgada na manhã desta segunda-feira (9), a empresa diz que segue outros fornecedores de combustíveis no Brasil que já promoveram ajustes nos seus preços de venda, acompanhando os preços de mercado.

A empresa relatou ainda que o reajuste no diesel ocorre 60 dias após o último aumento. “O último ajuste de preços aplicado pela Petrobras aconteceu em 11/03 e, naquele momento, refletia apenas parte da elevação observada nos preços de mercado. Esta decisão observou tanto o desalinhamento nos preços quanto a elevada volatilidade no mercado”, diz o texto. “Desde aquela data, a Petrobras manteve os seus preços de diesel e gasolina inalterados e reduziu os preços de GLP, observando a dinâmica de mercado de cada produto”, continuou.

Considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 4,06, em média, para R$ 4,42 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,36 por litro.

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Necessidade de reajuste no diesel

A nota publicada pela Petrobras abordou sobre a necessidade do reajuste no preço do diesel. “Nesse momento, no entanto, o balanço global de diesel está impactado por uma redução da oferta frente à demanda. Os estoques globais estão reduzidos e abaixo das mínimas sazonais dos últimos cinco anos nas principais regiões supridoras. Esse desequilíbrio resultou na elevação dos preços de diesel no mundo inteiro, com a valorização deste combustível muito acima da valorização do petróleo. A diferença entre o preço do diesel e o preço do petróleo nunca esteve tão alta”, diz o comunicado.

Abastecimento nacional 

O diesel produzido pela Petrobras é suficiente para atender 70% da demanda no país, como explicou a empresa. “Importante reforçar que nossas refinarias já estão operando próximo do seu nível máximo (fator de utilização de 93% no início de maio), considerando as condições adequadas de segurança e de rentabilidade, e que o refino nacional não tem capacidade para atender toda a demanda do país. Dessa forma, cerca de 30% do consumo brasileiro de diesel é atendido por outros refinadores ou importadores. Isso significa que o equilíbrio de preços com o mercado é condição necessária para o adequado suprimento de toda a demanda, de forma natural, por muitos fornecedores que asseguram o abastecimento adequado”, prosseguiu.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais