Esportes

Iniciada montagem da quadra de grama sintética no Parque dos Pioneiros

Empresa contratada pelo Governo de SP inicia montagem. Prefeitura fez a base de concreto.

Por: Da Redação atualizado: 5 de junho de 2018 | 10h30
Iniciada a montagem da quadra de futebol society, com grama sintética, no Parque dos Pioneiros (Foto: Cedida). Iniciada a montagem da quadra de futebol society, com grama sintética, no Parque dos Pioneiros (Foto: Cedida).

A empresa contratada pela Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo (SELJ) iniciou nesta segunda-feira (4) a montagem da estrutura da quadra de futebol society, de grama sintética, no Parque dos Pioneiros.
Adamantina foi uma das contempladas, em todo o Estado de São Paulo, para receber o equipamento esportivo, dentro programa “100% Esporte Para Todos”. O município ficou responsável por disponibilizar o local e executar uma base de concreto e o Governo de São Paulo pela instalação da estrutura.

R$ 2 milhões para recuperar o Parque

Em maio último a Desenvolve SP (Agência de Desenvolvimento Paulista) se manifestou favoravelmente à proposta apresentada pela Prefeitura de Adamantina, onde pleiteia financiamento de R$ 2 milhões para obras de recuperação do Parque dos Pioneiros.
A proposta local foi apresentada em janeiro deste ano pelo prefeito Márcio Cardim à Desenvolve SP, uma instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo.
Agora, com a manifestação favorável, o próximo passo é a juntada de documentos, pela Prefeitura, para que a Agência submeta à análise da Secretaria de Tesouro Nacional.
Com a aprovação definitiva e a assinatura do contrato de financiamento, os recursos financeiros serão liberados para a execução da obra. O município pagará o investimento em 60 meses, com 12 meses de carência.
O volume de R$ 2 milhões, para a execução da obra, é considerado suficiente, por ser tratar de execução direta, ou seja, pelo próprio município. Se houvesse a contratação de empresa para a realização dos mesmos serviços – segundo declarações do prefeito Márcio Cardim ao Jornal Folha Regional - os valores poderiam chegar a R$ 7,5 milhões.
Em linhas gerais, o projeto prevê a remoção das galerias de tubos metálicos por aduelas de concreto. Os tubos metálicos foram instalados no Parque no início dos anos 90, e começaram a ceder em diversos pontos, desde janeiro de 2013 (veja mais).

Fotos

Publicidade

Clinica Lu Applim

Publicidade

Youtube