Ensino

Alunos do curso de história da UniFAI visitam a Rádio Cultura FM

Atividade aconteceu dentro da disciplina de história e mídia, do curso de história, na UniFAI.

Por: UniFAI/Cultura FM
Integrantes da equipe da emissora e os quatro estudantes visitantes (Divulgação). Integrantes da equipe da emissora e os quatro estudantes visitantes (Divulgação).

Existem atualmente no mercado em nível de pós-globalização midiática, milhares de ofertas para todos os públicos, portanto, faz-se necessário estar em conexão com a mídia tradicional para uma aproximação entre o passado e o presente, porém, na perspectiva de futuro.

Neste contexto plural para o conhecimento humano, bem como, para as novas descobertas mediadas pelas denominadas Plataformas digitais, deve-se considerar que a mídia radiofônica, ainda, pode fazer a diferença frente aos novos paradigmas patrocinados pelos processos midiáticos.

História e mídia radiofônica

A disciplina de “História e Mídia” que faz parte da grade do VII Termo do Curso de História da UniFAI, tem como proposta pedagógica fazer uma aproximação por meio da reflexão crítica entre o panorama histórico da Imprensa e a Mídia (TV, jornal, revista, rádio e internet).

Neste contexto, estiveram visitando os Estúdios da Rádio Cultura FM, 99,3 Mhz, “uma opção diferente no ar”, a Turma do VII Termo do Curso de História da UniFAI, ainda, de acordo com a proposta pedagógica da disciplina ministrada pelo prof. Ms. Sérgio Barbosa.

Tais atividades ocorreram na sexta-feira, 4, das 19h45 às 21h45 no Núcleo Midiático onde está localizada a Cultura FM, campus I da instituição, bem como, contou com o apoio no transporte dos discentes do Departamento Administrativo e da Divisão de Comunicação por meio da Equipe da Rádio Cultura, a saber: Ary Correia (apresentador) e Anderson Stafuzza (técnico de áudio).

De acordo com o acadêmico, Hiago Perassoli: “Investir na cultura é algo crucial para o desenvolvimento de todo um povo, é gratificante saber que a instituição(Unifai) dispõe de toda essa estrutura cultural e conta com um grupo de profissionais muito bem preparados naquilo que exercem”, também, destaca suas considerações pessoais: “Me surpreendi muito com a visita pois não entendo nada de rádio e sai com um grande aprendizado. Tenho para mim que um olhar mais aguçado e atento fará a instituição ganhar visibilidade regional no quesito cultura”.

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Supermercado Godoy

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança

História e mídia

Tais observações ocorreram com os outros acadêmicos, pois, os mesmos marcaram presença de forma efetiva nas atividades executadas nesta visita, portanto, o acadêmico “Igor Francisco Bôa”, reforçou que “Hoje com a rapidez das mudanças e o surgimento de várias plataformas e canais, pensei que a rádio havia se tornado obsoleta.”, ainda, demonstrou que “no entanto só visitar a Rádio Cultura de Adamantina, pude perceber que esse meio de comunicação ainda é vivo e possui uma importância ímpar.”

Também, Igor apontou algumas possibilidades nesta visita, a saber: “Embora muito possa ser melhorado, a emissora de rádio conta com profissionais capacitados e exerce um papel cultural e educacional a nível regional.”

Ao oferecer tal possibilidade para os discentes do curso de História, deve-se considerar que a Rádio Cultura tem uma proposta como “Uma emissora educativa a serviço da comunidade”, assim, Bruno Vinícius M. Rondon apresentou as suas considerações: “A visita à Rádio Cultura foi mais que enriquecedora. De fato o traçado histórico vivenciado pelos próprios agentes da rádio tornou nossa visita um aprendizado.”, isso sem deixar de lado o seu olhar como Historiador quando afirma: “Fiquei encantado com o acervo histórico da rádio, penso que todo aquele acervo deveria ser exposto e catalogado; seria maravilhoso ver todo aquele material em um museu. Agradeço ao professor Sérgio Barbosa e a equipe da Rádio Cultura FM.”

“O meio é a mensagem”

O panorama atual quando os temas e temáticas estão relacionadas com o debate sobre a importância do Rádio como veículo de mídia em tempo de “internet”, ainda, reforçando que este ano, no dia 7 de setembro, o Rádio completou 100 anos em território brasileiro.

Portanto, torna-se fundamental que o público em geral possa conhecer mais de perto tais atividades e propostas veiculadas pela mídia radiofônica em tempo de plataformas digitais.

Para a acadêmica, Cristiane Celeste M. Rondon, a visita esteve de acordo com a expectativa e afirma: “No dia 4/11 tive a honra de conhecer por intermédio do professor Sérgio Barbosa a Rádio Cultura FM. Ali vivenciei grande aprendizado sobre este meio de comunicação”, também, reforçou o passado como Historiadora quando destacou, a saber: “É nostálgico lembrar os tempos aos quais pedíamos músicas para tocar por meio de cartas ou ligações.”

Neste caso em especial, Cristiane apresentou um outro olhar depois da visita, ou seja, quando afirmou: “O rádio possui um grande potencial, ao que observei  atender as novas demandas digitais seria interessante para melhorar o alcance do público alvo.”

Publicidade

Tio Panda Adamantina
Nova Foto e Ótica