Educação

Fleurides e Grion, e mais 13 escolas da região, terão ensino em período integral no ano que vem

Anúncio foi feito nesta segunda-feira pelo Governo do Estado de São Paulo, envolvendo 778 escolas.

Por: Da Redação atualizado: 14 de julho de 2021 | 15h46
Escolas estaduais Fleurides e Grion (detalhe) são incluídas no Programa de Ensino Integral (PEI) a partir de 2022 (Ilustração). Escolas estaduais Fleurides e Grion (detalhe) são incluídas no Programa de Ensino Integral (PEI) a partir de 2022 (Ilustração).

As escolas estaduais Fleurides Cavalini Menechino e Durvalino Grion, em Adamantina, serão incluídas no Programa de Ensino Integral (PEI) a partir de 2022. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (12) pelo Governo do Estado de São Paulo, no Memorial da América Latina. Assim, a partir do ano que vem, 1.855 escolas estaduais serão atendidas pela iniciativa.

Escola Fleurides Cavalini Menechino (Reprodução/Facebook).Escola Durvalino Grion (Arquivo/Siga Mais).

Em todo o Estado de São Paulo são 778 novas escolas incluídas no PEI, conforme o anúncio de ontem (veja lista). Na área da Diretoria Regional de Ensino de Adamantina, de acordo com a dirigente regional de ensino, professora Irmes Roque Matara, são 15 escolas, duas delas em Adamantina, outras duas em Panorama e uma escola em cada uma das seguintes cidades: Salmourão, Junqueirópolis, Inúbia Paulista, Nova Guataporanga, Monte Castelo, Pacaembu, Irapuru, Tupi Paulista, Osvaldo Cruz, Santa Mercedes e Flórida Paulista.

Dirigente regional de ensino de Adamantina participou da solenidade (Foto: Cedida).

Em 2020 a Escola Helen Keller, em Adamantina, foi transformada em PEI. Outas 11 escolas da Diretoria de Ensino já atuam no mesmo formato. Ao todo – considerando as 12 existentes e as 15 anunciadas – a região passa a ter 27 escolas estaduais em período integral.
Veja o quadro da Diretoria Regional de Ensino de Adamantina:

Fonte: Diretoria de Ensino de Adamantina. Arte: Siga Mais.

O governador João Doria participou da solenidade de anúncio da expansão do PEI. “Os resultados que alcançamos ao longo de dois anos e meio nos permitem hoje fazer esse anúncio de grande importância. Isso é uma vitória da educação. Tempo integral para tudo: para o aconchego, o ensino, o estudo, a alimentação e formação de uma nova geração de brasileiros”, disse o governador João Doria.

A expectativa da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) é beneficiar 387,3 mil novos estudantes de ensino fundamental e ensino médio. Com as novas adesões, o PEI estará presente em 427 municípios paulistas, em todas as regiões do estado. Atualmente, são 448 mil estudantes atendidos em 1.077 escolas, de 309 cidades. “Esse é o governo que fez o maior aumento das escolas de tempo integral. Saltamos para 1.077 escolas em tempo integral com menos de dois anos e no meio de uma pandemia porque acreditamos nesse modelo”, afirmou o secretário estadual de educação Rossieli Soares.

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Rede Sete Supermercado
JVR Segurança

Mãe do PEI

Presente no evento, a diretora de Ensino de Jacareí, Thaianne Santiago Bernardino, 45, lembrou da experiência de vida para ressaltar a importância do PEI. Há 25 anos na rede estadual de ensino, ela conta que a regional onde atua vai receber mais 9 escolas PEI, que se juntarão às 15 unidades atuais. “É uma conquista muito grande. No PEI, temos muitos pontos relevantes, como a carga horária e o conteúdo diferenciado. Os estudantes vivenciam um modelo de ensino diferenciado, com currículo mais aprofundado, podendo atingir a tutoria, o Projeto de Vida e a prática experimental. Todos eles de uma maneira mais enriquecedora”, diz.

“Minha experiência com o programa vai além do profissional. Sou mãe de PEI. Meu filho Lyncolnn Santiago Bernardino (20) cursou PEI no ensino médio. Já minha filha Thainna Santiago Bernardino (14) é aluna acolhedora e gremista do 9° ano. Lembrei deles neste anúncio. Pensei na ampliação dessas oportunidades, na culmimância, nas três refeições diárias, de ter os professores próximos e passar por tudo o que a proposta oferta”, revelou.

Mais escolas

A ampliação é resultado da participação das 91 Diretorias de Ensino no processo de adesão deste ano, disponibilizado entre março e junho.

O número de PEIs será quintuplicado, em comparação a 2018, quando o programa estava presente em 364 unidades escolares. A partir de 2022, serão 1.855. Destaque para oito cidades com mais de 50 mil habitantes: Piracicaba, Mirassol, Campo Limpo Paulista, Lorena, Avaré, Barretos, Olímpia e Fernandópolis passarão a oferecer o PEI em 80% das escolas.

Anúncio das novas escolas incluídas no PEI (Foto: Governo de SP).

Dentro do Plano Nacional de Educação (PNE), a Meta 6 – Educação Integral – prevê em seu objetivo 2 que em 2024, no mínimo, 25% dos alunos da Educação Básica sejam atendidos em jornadas de mais de 7 horas. Com as novas PEIs, São Paulo atinge este objetivo, no âmbito de sua rede estadual, já em 2022.

Sobre o PEI

Criado em 2012, o PEI potencializa a melhoria da aprendizagem e o desenvolvimento integral dos estudantes, nas dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural, por meio de um modelo pedagógico articulado a um Modelo de Gestão.

No primeiro, são trabalhadas práticas pedagógicas, como Tutoria, Nivelamento, Protagonismo Juvenil com Clubes Juvenis e Líderes de Turma, além de componentes curriculares específicos, como Orientação de Estudos e Práticas Experimentais, que potencializam a formação integral do estudante a partir do seu Projeto de Vida.

O segundo permite o planejamento, desenvolvimento e acompanhamento das ações pedagógicas, de maneira estruturada.

IDEB e alcance

Os investimentos na jornada integral refletem em melhores notas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) já no primeiro ano de implantação do programa.

O crescimento de alunos atendidos pela iniciativa também é destacado por Rossieli. “Em 2019, eram 135 mil estudantes nas 417 PEIs. Em março deste ano, saltamos para 437 mil alunos, um crescimento de 224%”.

– Escolas PEI cresceram 1,2 pontos no IDEB 2019, enquanto as regulares, 0,6.

– Das escolas estaduais de São Paulo, as 33 melhores colocadas no ranking são PEIs.

– 9 das 10 primeiras colocadas de ensino fundamental são PEIs.

95% de satisfação

Em agosto de 2020, pesquisa avaliou a percepção de 13 mil professores e 121 mil estudantes da rede pública estadual envolvidos no PEI:

– De 0 a 10, os professores recomendariam 9,1 as escolas em que atuam aos colegas de profissão;

– De 0 a 10, os estudantes recomendariam 8,5 as escolas em que atuam aos colegas;

– 95% dos professores se sentem satisfeitos ou muito satisfeitos em atuar nas escolas.

Publicidade

Insta do Siga Mais
Tio Panda Adamantina

Publicidade

Energisa