Educação

Escola estadual de Adamantina poderá ter programa Novotec em 2020

Novotec leva estudantes do ensino médio a cursarem também o ensino técnico profissionalizante.

Por: Da Redação atualizado: 27 de agosto de 2019 | 11h49
Professor Hélio José dos Santos, supervisor de ensino, apresenta informações sobre o programa Novotec à equipe da Escola Fleurides Cavalini Menechino (Acervo Pessoal). Professor Hélio José dos Santos, supervisor de ensino, apresenta informações sobre o programa Novotec à equipe da Escola Fleurides Cavalini Menechino (Acervo Pessoal).

Na última quinta-feira (22) o supervisor de ensino professor Hélio José dos Santos, que também é vereador em Adamantina, iniciou uma sensibilização com a equipe da Escola Estadual Fleurides Cavalini Menechino, com vistas à implantação do programa Novotec, que disponibiliza opções de cursos profissionalizantes aos estudantes das escolas estaduais do ensino médio paulista.

O professor Hélio tem sido um dos defensores do novo modelo e pretende agora ganhar a comunidade escolar e estimular que haja a adesão formal da Escola, para sua implantação em 2020. Pessoalmente, ele fez a indicação da Escola Fleurides em uma reunião na Secretaria Estadual da Educação, em São Paulo, com apoio da Diretoria Regional de Ensino de Adamantina.

Segundo Hélio, o encontro com a equipe da Escola Fleurides, semana passada, mobilizou gestores, professores e funcionários, onde foi possível informar e esclarecer as dúvidas sobre a implantação do Novotec. “O programa possibilitará aos alunos do ensino médio que estudam no período diurno cursarem também o ensino técnico profissionalizante de alta qualidade, simultaneamente. Ao final do curso os alunos receberão dois diplomas”, explica.

Hélio destaca que os cursos são oferecidos de acordo com a demanda dos jovens, que buscam uma profissionalização mais rápida. E visam atender, também, a demanda do mercado de trabalho, que busca mão de obra qualificada para as necessidades atuais. Ele explica ainda que a carga horária de 6 aulas diárias permitirá aos alunos um período no diurno (manhã ou tarde), livre para trabalhar ou estagiar.

De acordo com o supervisor de ensino, na implementação do programa haverá o compartilhamento da infraestrutura e talentos já existentes, utilizando os professores da rede estadual de educação e do Centro Paula Souza para trabalharem os conteúdos de forma integrada. “A Escola Fleurides tem uma oportunidade imperdível de oferecer aos seus alunos, bem como aos de outras escolas da cidade, o que existe de mais moderno em termos de currículo básico e formação profissional para os estudantes do ensino médio”, diz.

Professor Hélio José dos Santos com representantes da Escola Fleurides Cavalini Menechino (Acervo Pessoal).

Em relação a essa mobilização de sensibilização, informações e esclarecimentos realizada semana passada na Escola, Hélio considerou a atividade positiva. “Gostaria de cumprimentar aos educadores presentes na reunião e agradeço a todos pela atenção e participação durante a apresentação das atividades”, disse.

Uma nova etapa dessa ação de sensibilização acontece nesta semana, onde o diálogo será ampliado com os alunos e seus pais, sobre a implantação do Novotec na Escola Fleurides no ano de 2020. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi
Tio Panda Adamantina
Monalisa Adamantina

Publicidade

Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética
JVR Segurança
Haddad

O cenário e as novas oportunidades

Os cursos do programa Novotec têm conteúdo conectado com demandas do mercado de trabalho e da vida fora da escola. Além de preparar o jovem para gerar sua própria renda, ajudam a tornar o ensino médio mais prático e interessante. Os cursos são oferecidos pelo Centro Paula Souza, reconhecido pela excelência nas Etecs e Fatecs espalhadas pelo estado. Além dos ganhos com a preparação do jovem para o mercado de trabalho – que busca uma profissionalização mais rápida – e na resposta ao próprio setor empregador – que busca mão de obra qualificada para as necessidades atuais – o programa Novotec tem ainda outro impacto positivo: recuperar alunos que eventualmente estejam fora da escola ao introduzir uma dinâmica de ensino que torne a escola mais atraente.

Segundo informa o programa Novotec, o desemprego entre jovens de 18 a 24 anos está em 27% no estado de São Paulo, acima da média nacional, que é de 25%. Em Santa Catarina é 12%, no Rio Grande do Sul 16% e no Mato Grosso do Sul 17%.

Ainda de acordo com o programa, apenas 8% dos jovens do ensino médio da rede estadual têm acesso ao ensino profissionalizante público. Contando a oferta privada, o percentual chega a 13%. Mas a cobertura na Colômbia é 26%, no Chile 28%, em Portugal e na China passa de 40% e na Finlândia chega a 71%.

Outro ponto destacado pelo programa é a desconexão da sala de aula com a vida cotidiana. Em pesquisa com estudantes da rede estadual de educação, 39% dos jovens entre 15 e 17 anos afirmam que o foco da escola precisa ser “preparar para o mercado de trabalho”. Essa foi a opção mais votada entre as 6 disponíveis, incluindo “preparar para o Enem”.

Com esse cenário, o desafio de implementar o Novotec em Adamantina, junto à Escola Fleurides, pode se converter em uma oportunidade única de ampliar as oportunidades de formação e empregabilidade para os estudantes do ensino médio.

Para saber mais sobre o Novotec, acesse aqui.

Publicidade

Iogurtes Carolina

Publicidade

Auto Doc

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais