Educação

Após denúncias, Etec instaura procedimento administrativo para apurar conduta de professor

Denúncias foram publicadas nas redes sociais. Centro Paula Souza diz que não há denúncia formal.

Por: Da Redação atualizado: 1 de outubro de 2019 | 18h40
Após denúncias, Etec instaura procedimento administrativo para apurar conduta de professor

Na última quinta-feira (26) foi publicado na fanpage “O Povo Adamantinense” um chamamento para um protesto interno, entre alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Professor Eudécio Luiz Vicente, de Adamantina, contra o que definiram como “práticas maliciosas e inoportunas de certos professores”.

O caso levou à instauração de procedimento administrativo. Em nota, o Centro Paula Souza diz que trata com rigor todas as denúncias e não compactua com qualquer forma assédio (íntegra da nota no final do texto).

Em meio à mobilização pelo Setembro Amarelo, o convite publicado nas redes sociais é para que os alunos fossem à escola, na sexta-feira (27), usando roupas pretas, a invés de amarelas, como pedia a Escola, em uma atividade alusiva ao período de conscientização sobre suicídio.

A publicação do dia 26 reproduziu uma imagem (print), onde um texto, sem autoria conhecida e possivelmente escrito por estudante da Etec, descreve as razões da mobilização, em “protestar contra a insegurança que muitos alunos sentem no ambiente escolar por conta de assédios advindos de certos professores”. O texto critica ainda a atividade profissional de professores, na aplicação de aulas. A publicação não citou nomes de acusados (acesse).

Já na sexta-feira (27), dia marcado para os protestos, a fanpage “O Povo Adamantinense” trouxe uma nova atualização. “(...) como exposto ontem aqui na página, protestaram hoje (27) contra práticas maliciosas de um professor. Nessa ação, os estudantes alegaram que o profissional assediou garotas e que o mesmo não desempenha suas funções de forma responsável e consciente” (acesse). (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Tio Panda Adamantina
Supermercado Godoy
Monalisa Adamantina

Publicidade

JVR Segurança
Haddad
Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética

Escola não recebeu denúncia formal e apura conduta do professor, diz Centro Paula Souza

Diante da repercussão da publicação nas redes sociais, o Siga Mais fez contato nesta segunda-feira (30), com a assessoria de comunicação do Centro Paula Souza, que em nota colocou o posicionamento da instituição de ensino, sobre o caso, e afirmou que a Escola não recebeu nenhuma denúncia formal. “A Assessoria de Comunicação do Centro Paula Souza esclarece que, de acordo com a direção da Etec, nenhuma denúncia de assédio foi formalmente registrada na unidade por parte de estudantes ou pais. No entanto, diante de protesto de alguns alunos na última sexta-feira (27), a direção abriu imediatamente procedimento administrativo para apurar o caso. O professor está afastado temporariamente por problemas de saúde. É importante ressaltar que o Paula Souza trata com rigor todas as denúncias e não compactua com qualquer forma assédio”, diz a nota.

Publicidade

Iogurtes Carolina

Publicidade

Auto Doc

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais