Coronavírus

Com falta da Astrazeneca em SP, Adamantina vai distribuir nesta sexta-feira (10) senhas para 2ª dose

Há escassez das vacina Astrazeneca/Fiocruz no Estado de São Paulo.

Por: Da Redação atualizado: 11 de setembro de 2021 | 10h20
Segundo divulgou a Prefeitura, município recebeu 135 doses de vacinas Astrazeneca/Fiocruz (Foto: Myke Sena/MS). Segundo divulgou a Prefeitura, município recebeu 135 doses de vacinas Astrazeneca/Fiocruz (Foto: Myke Sena/MS).

A Prefeitura de Adamantina divulgou duas notas na manhã desta sexta-feira (10) onde informa sobre novos encaminhamentos relacionados à vacinação de moradores locais, contra a Covid-19.

A primeira nota informa que a município vai distribuir senhas para moradores que buscam pela segunda dose da vacina contra a Covid-19 produzida pela Astrazeneca/Fiocruz. A medida foi tomada em razão da falta desse imunizante em todo o Estado de São Paulo.

De acordo com a Prefeitura, o município recebeu 135 doses. “A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria de Saúde, informa que o município recebeu apenas 135 doses da vacina da Astrazeneca/Fiocruz. O número baixo do imunizante decorre da falta de vacina em todo o território do estado de São Paulo”, diz o comunicado. “Devido a isso, excepcionalmente hoje (10) serão distribuídas 135 senhas para aplicação do imunizante como 2ª dose. Amanhã (11), a vacinação com o imunizante está suspensa”, continua o texto.

Imunização com Pfizer e Coronovac prossegue

A segunda nota divulgada pela Prefeitura de Adamantina nesta sexta-feira destaca a imunização com vacinas da Pfizer e Coronovac prossegue. Veja as orientações. “A Prefeitura de Adamantina, por meio da Secretaria de Saúde, informa que a vacinação que acontece amanhã (11) das 8h às 14h está mantida, mas devem procurar o Centro Integrado de Saúde (CIS) somente os munícipes que estão com 2ª dose agendada do imunizante da Pfizer e a Coronavac segue sendo aplicada como 2ª e 3ª dose", orienta o poder público.

Adamantina tem 1.180 moradores com a 2ª dose de vacinas contra a Covid-19 em atraso

Em um levantamento divulgado nesta quinta-feira (9), pela Secretaria de Saúde de Adamantina, ficou constatado que 1.180 munícipes estão com a 2ª dose de vacinas contra a Covid-19 em atraso. Atualmente, a pasta tem organizado busca ativa dessas pessoas através de contato dos profissionais de saúde, seja por meio presencial ou até mesmo por telefone, com o objetivo de regularizar a situação vacinal dos munícipes que estejam com a imunização atrasada.

Governo de SP fiz que Ministério da Saúde deixou de enviar doses

O governo de São Paulo informou nesta quinta-feira que estão em falta no estado doses da vacina Astrazeneca para a segunda dose da imunização. A Secretaria de Saúde estadual está cobrando o Ministério da Saúde o envio de novas doses.  “O Ministério da Saúde do Governo Federal deixou de enviar cerca de 1 milhão de vacinas de dose 2 da Astrazeneca para São Paulo, provocando um verdadeiro apagão de vacinas nos 645 municípios do estado. O prazo de aplicação destas doses começou a vencer no dia 4 de setembro”, disse o governo do estado, em nota.

O governo do estado acrescentou que, em eventual indisponibilidade de mais remessas da Astrazeneca, e solicita o envio imediato de doses da Pfizer para suprir a demanda e concluir os esquemas de vacinação em conformidade com a solução de intercambialidade indicada pelo governo federal.

Ministério da Saúde diz que SP utilizou como primeira dose vacinas destinadas à segunda dose

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), no entanto, a pasta não está devendo lotes da segunda dose de vacina covid-19 da Astrazeneca ao estado de São Paulo. “Até o momento foram entregues ao estado 12,4 milhões de dose 1 e 9,2 milhões de dose 2 da AstraZeneca. As 2,8 milhões de doses não foram enviadas porque o prazo de intervalo entre a primeira e segunda dose só se dará no final do mês”, destacou o ministério, em nota.

Segundo o Ministério da Saúde, dados inseridos por São Paulo no LocalizaSUS mostram que o estado utilizou como primeira dose vacinas destinadas à segunda dose. “O estado aplicou 13,99 milhões de dose 1 e 6,67 milhões de dose 2. As alterações nas recomendações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) acarretam na falta de doses para completar o esquema vacinal na população brasileira”, acrescentou o ministério.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais