Coronavírus

Casos de Covid-19 em janeiro, em Adamantina, são 13 vezes mais que o total do mês de dezembro

Em 30 de dezembro eram 4.228 casos totais, com 27 ativos. Hoje são 4.636 (+ 408) e 340 casos ativos.

Por: Da Redação atualizado: 14 de janeiro de 2022 | 18h11
Situação epidemiológica em Adamantina, em 12 de janeiro de 2022 (Fonte: Secretaria Municipal de Saúde. Arte: Siga Mais). Situação epidemiológica em Adamantina, em 12 de janeiro de 2022 (Fonte: Secretaria Municipal de Saúde. Arte: Siga Mais).

Os novos casos positivos de Covid-19 em Adamantina, neste mês de janeiro, são 13 vezes mais que o total de novos casos registrados no mês de dezembro, entre moradores locais. É o que revela os dados dos boletins epidemiológicos de casos, divulgados regularmente pela Secretaria Municipal de Saúde.

No dia 30 de novembro, segundo o boletim epidemiológico, eram 13.672 notificações totais e 4.197 casos desde o início da crise sanitária, confirmados em Adamantina. No contexto do final de novembro, o ambiente era de retração da pandemia. A situação dos 4.197 casos permaneceu inalterada por duas semanas, entre 25 de novembro a 10 de dezembro.

Já no dia 30 de dezembro, eram 13.992 notificações totais (320 a mais do que em 30 de novembro) e 4.228 casos confirmados (31 novos casos comparados a um mês atras). A nova reincidência de casos acendeu um alerta nas autoridades.

E nesta quarta-feira (12), em meio à segunda semana do mês de janeiro, o boletim epidemiológico informa 14.727 notificações totais com 4.636 casos confirmados, desde o início da pandemia. Assim, considerando o último boletim de 30 de dezembro e os dados divulgados hoje, são 735 novas notificações e 408 novos casos, somente nesses primeiros dias de janeiro.

Outro recorte que revela o comportamento da pandemia é o número de casos ativos entre os moradores locais. Em 30 de novembro eram 2; em 30 de dezembro, 27; e agora, em 12 de dezembro, 340.

Por outro lado, um fator positivo é a retração nas internações de pacientes com Covid-19 em leitos de enfermaria e UTI. Conforme o boletim epidemiológico desta quarta-feira, não há nenhum morador de Adamantina hospitalizado com a doença. Essa condição é atribuída, sobretudo, à cobertura vacinal dos adamantinenses.

6 casos de variante Delta em Adamantina

Nesta quarta-feira o SIGA MAIS obteve junto à Secretaria Estadual de Saúde os dados atualizados sobre mapeamentos de variantes da Covid-19, a partir do balanço atualizado ontem  pelo Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE).

No documento, Adamantina é listada com 6 casos da variante Delta, todos com resultado de sequenciamento genético e investigação epidemiológica. Na área do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Marília, são 788 casos. Em todo o Estado, 15.317.

Já em relação à variante Ômicron, são 153 casos no território paulista. Do total, são 100 na Capital, que já confirmou transmissão comunitária; 11 em Ribeirão Preto, 9 em Jandira, 8 em Ilhabela, 7 em Caraguatatuba, 3 em Araraquara, 3 em Franca, 2 em Pradópolis; e cada uma das cidades a seguir tem 1 caso confirmado: Santos, Porto Feliz, Guarulhos, Limeira, São José dos Campos, Osasco, Mirassol, Piracicaba, Campinas e Cotia.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a Ômicron, assim como a Alpha, Beta, Gamma e Delta, são classificadas como "variantes de atenção" pelas autoridades sanitárias devido à possibilidade de aumento de transmissibilidade ou gravidade da infecção, por exemplo. Análises do Instituto Adolfo Lutz e do CVE identificaram no decorrer da pandemia 3 casos autóctones de Beta, 54 de Alpha, 2.917 de Gamma e 15.317 de Delta.

O órgão estadual explica que a confirmação de uma variante ocorre por meio de sequenciamento genético, um instrumento de vigilância, ou seja, de monitoramento do cenário epidemiológico, que não deve ser confundido com diagnóstico, este sim de caráter individual. Portanto, não é necessário, do ponto de vista técnico e científico, sequenciamentos individualizados, uma vez confirmada a circulação local da variante.

Por fim, a Secretaria Estadual de Saúde reitera: “As medidas já conhecidas pela população seguem cruciais para combater a pandemia do coronavírus: uso de máscara, que segue obrigatório em SP; higienização das mãos (com água e sabão ou álcool em gel); distanciamento social; e a vacinação contra a Covid-19”.

Ministro relaciona aumento de casos de Covid-19 a festas de fim de ano

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quarta-feira, em Brasília, que o recente aumento do número de casos de covid-19 no país está relacionado às festas de fim de ano, o que, segundo ele, não foi algo estimulado pelo governo federal. Segundo Queiroga, ainda nesta semana, o governo apresentará uma posição oficial sobre uma “eventual política para a aprovação dos autotestes”, o que poderá ampliar a capacidade de testagem por meio de exames a serem adquiridos em farmácias.

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética

Adamantina vai testar moradores

Nesta quarta-feira a Secretaria Municipal de Saúde de Adamantina divulgou que vai testar moradores, para tentar antecipar diagnósticos de Covid-19. Segundo o órgão, qualquer pessoa com ou sem sintomas poderá comparecer ao Centro Integrado de Saúde (CIS), nos próximos dois sábados – 15 e 22 de janeiro – das 9h às 13h para saber se está ou não positivo para a doença. A medida tem como objetivo diminuir as filas para a realização de testes tanto na Central Covid que funciona no Postão, como também no Pronto Socorro.

Em paralelo a essa ação, a Secretaria de Saúde em parceria com a Associação Comercial e Empresarial e o Sincomércio também realizarão testes. As testagens serão realizadas a partir desta quinta-feira (13), e vão até a sexta-feira (21), das 9 às 18 horas, na sede da ACE. Os interessados devem fazer agendamento através do telefone 3521-1831.

Vacinação

A Secretaria Municipal de Saúde informou no começo da tarde desta quarta-feira que o município recebeu novo lote com vacinas contra a Covid-19. Devido a isso, a imunização – que estava paralisada desde segunda-feira (10) por falta de doses – foi retomada hoje. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a vacinação está acontecendo todos os dias da semana no CIS das 7h às 11h e das 13h às 17h. As pessoas que receberam a segunda dose do imunizante até o dia 12 de setembro, já podem procurar o local para que a dose de reforço seja aplicada.

Decreto com restrições

Em razão do agravamento da situação epidemiológica em Adamantina, com em diferentes localidades, começaram a valer nesta segunda-feira (10) as novas determinações fixadas pelo Decreto Municipal nº 6.474 de 07 de janeiro de 2022, que determinou a redução em 70% da capacidade o atendimento presencial ao público, nos estabelecimentos das seguintes atividades: bares, restaurantes e similares;  demais estabelecimentos dedicados à realização de festas, eventos ou recepções, bem como, eventos em clubes de campo, associações de bairro, clubes sociais e de serviço ou qualquer outro local de aglomeração. A medida vai vigorar enquanto os índices epidemiológicos ofereçam risco à população.

O poder público local destaca que poderão ser adotadas novas ações – mais ou menos flexíveis – a qualquer tempo, de acordo com a situação epidemiológica. As ações foram tomadas acolhendo orientações do comitê de contingenciamento do Município.

O decreto municipal ainda estabelece que os estabelecimentos deverão reforçar todas as medidas sanitárias como: intensificar as ações de limpeza; disponibilizar máscaras e álcool em gel 70% aos colaboradores; disponibilizar aos clientes, na entrada do estabelecimento, álcool em gel 70%; vetar a entrada de clientes que não estiverem fazendo uso de máscara de proteção facial; divulgar informações acerca da Covid-19 e das medidas de prevenção e respeitar o distanciamento mínimo de 1,5m.

O poder público informou também que a fiscalização é executada pela Secretaria Municipal de Fiscalização e Arrecadação Tributária e a Vigilância Sanitária.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais