Coronavírus

Após festa em chácara, enfermeira testa positivo e avós são internados com suspeita de Covid-19

Festa teria a participação de 15 a 20 pessoas, que depois passaram pelo serviço de saúde.

Por: Da Redação atualizado: 29 de junho de 2020 | 09h52
Após festa em chácara, enfermeira testa positivo e avós são internados com suspeita de Covid-19

O secretário municipal de saúde de Adamantina, Gustavo Taniguchi Rufino, detalhou nesta quinta-feira (25), em entrevista na Rádio Jóia, que uma festa em família realizada em uma chácara, na cidade, pode ter provocado contaminação em massa dos participantes do encontro.

Sem revelar detalhes sobre a localização da chácara e nomes dos participantes, o secretário disse que a festa teria ocorrido há cerca de dez dias, com um grupo de 15 a 20 pessoas, sendo que uma delas é uma profissional da área de enfermagem que atua em outro estado, e teria ficado no fim de semana, do evento, em Adamantina. Já no retorno à sua cidade, a profissional teria feito o teste com resultado positivo para Covid-19.

O que despertou a desconfiança do serviço municipal de saúde, em Adamantina, foi o aparecimento de muitos casos sintomáticos suspeitos, nesta semana, o que permitiu mapear o cenário. Ele disse que toda as pessoas que estiveram nessa festa passaram por atendimento, com sintomas, inclusive os avós da profissional de saúde, que foram internados na Santa Casa local com quadro suspeito da doença.

Transmissão de vírus em massa é crime

Depois das medidas definidas no protocolo de saúde, para casos sintomáticos, como as orientações de isolamento e coleta de materiais para exames, o secretário municipal de saúde disse que deverão ser tomadas medidas que eventualmente possam responsabilizar os envolvidos na festa, por violarem as determinações das autoridades de saúde que orientam pelo isolamento social. “Temos todos os dados e vamos atrás tomar as medidas necessárias. A transmissão de vírus em massa é crime”, disse Gustavo no rádio.

Ele fez um apelo para que não sejam promovidos eventos, mesmo entre familiares, que provoquem aglomerações. “É falta de consciência das pessoas, já que a responsabilidade é de todos”, disse.

O secretário abordou ainda que o não atendimento às recomendações dos órgãos de saúde, como evitar aglomerações, pode colocar as próprias vidas e de outros em risco, levando a internações e em casos mais graves, à morte. Em paralelo, cita ainda que o aumento nos casos e na ocupação hospitalar pode gerar restrições ao funcionamento do comércio. “Esse pessoal que está fazendo festa pode ter certeza que vai fazer muito pai de família perder o emprego”, completou.

Ele pediu que denúncia sobre aglomerações sejam feitas à Polícia Militar, pelo telefone 190.

O novo boletim epidemiológico divulgado na noite desta sexta-feira (26) pela Prefeitura apresenta 14 notificações suspeitas aguardando resultados. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética
JVR Segurança

Adamantina tem 50 casos positivos de Covid-19, com 5 óbitos pela doença

O novo boletim divulgado na noite desta sexta-feira pela Prefeitura de Adamantina (veja aqui) mostra que a cidade registrou mais 5 casos positivos de Covid-1. Com isso, Adamantina tem 50 casos confirmados. Apesar das novas confirmações, o boletim informa que a cidade tem apenas três casos em tratamento. Todos os pacientes já estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pelo município. 

O boletim destaca ainda que o número de casos curados também subiu. Nesta sexta-feira são 42 munícipes que estão livres da doença.

A cidade também recebeu o resultado positivo no exame de um óbito que ocorreu na última segunda-feira (22). Com ele, a cidade soma 5 óbitos positivos para a Covid-19 e nenhum óbito suspeito.

Até o momento, de acordo com o boletim, foram contabilizadas 272 notificações. A cidade aguarda o resultado de 14 exames. Os casos negativos somam 208 e os com monitoramento encerrado são 228.

Publicidade

Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais