Coronavírus

Adamantina tem um paciente internado com Covid-19 e quase 40% dos moradores com vacinação completa

Entre os moradores que receberam a primeira dose, cobertura atinge 79% da população.

Por: Da Redação atualizado: 2 de agosto de 2021 | 12h08
Fonte: Prefeitura de Adamantina. Arte: Siga Mais Fonte: Prefeitura de Adamantina. Arte: Siga Mais

Os dados sobre a Covid-19 divulgados pouco antes das 16h desta sexta-feira (30) pela Prefeitura de Adamantina mostram um cenário positivo de desaceleração da pandemia na cidade, de estabilização dos casos ativos da doença, avanço na vacinação e redução na ocupação hospitalar.

O boletim epidemiológico de hoje considera os dados atualizados até ontem (29), onde informa duas novas altas entre os hospitalizados nas alas de isolamento da Santa Casa de Adamantina, que conta com apenas um paciente em recuperação no setor de enfermaria e nenhum paciente na UTI Covid-19. O paciente que está sob cuidados na unidade de saúde é morador de Adamantina.

Conforme o boletim desta sexta-feira, há 43 casos ativos em moradores locais. A cidade acumula o total de 3.681 casos positivos  desde o início da pandemia, com 3.511 moradores curados da doença e 127 óbitos. Também não há nenhum caso de exame pendente aguardando resultado.

Avanço da vacinação

Outro destaque positivo é o avanço da vacinação, que já contabiliza 35.576 doses aplicadas de imunizantes contra a Covid-19, conforme dados atualizados até ontem. Desse total, 23.820 foram aplicadas em primeira dose, o que corresponde a 79% da população. Outras 11.756 foram aplicadas em segunda dose ou dose única. Com isso, 39% da população estão com o esquema vacinal completo.

De acordo com a Prefeitura de Adamantina, a população indicada para vacinação (aqueles que são maiores de 18 anos) é de 30.229 moradores.

CIS abre nesse sábado para vacinar

O Centro Integrado de Saúde (CIS) estará abeto neste sábado (31), das 8h às 13h, para imunizar as pessoas com a primeira e segunda doses da Covid-19. Podem receber a primeira dose pessoas a partir de 25 anos e demais grupos já autorizados para serem imunizados. A segunda dose foi previamente agendada para ser aplicada em 330 pessoas.

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética
Rede Sete Supermercado

SP tem 59,03% vacinados em primeira dose

O estado de São Paulo tem 59,03% da sua população protegida com ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19. Até as 11h58 desta sexta-feira, o Vacinômetro (www.saopaulo.sp.gov.br) indicava 26.240.847 pessoas protegidas com a primeira dose nos 645 municípios paulistas.

Com esses números, o estado de São Paulo ultrapassou a União Europeia e os Estados Unidos da América em proporção de pessoas vacinadas contra a Covid-19, à frente da União Europeia, que conta com 58,8%, e EUA, com 56,8% de habitantes vacinados. Os dados são do Vacinômetro e do Our World in Data (https://ourworldindata.org/covid-vaccinations).

Além das pessoas já protegidas com a primeira dose, São Paulo tem 22,07% da população com esquema vacinal completo. No final da manhã desta sexta, a campanha estadual registrava 9.129.282 vacinados com duas doses dos imunizantes do Butantan, Fiocruz ou Pfizer e 1.085.782 que receberam a dose única da Janssen.

Calendário estadual de vacinação

O ritmo acelerado da vacinação em São Paulo é uma das metas do Governo do Estado para ajudar o Brasil a controlar a pandemia do coronavírus. O calendário de vacinação já passou por três antecipações e estima que toda a população acima de 18 anos esteja vacinada com ao menos uma dose até o dia 16 de agosto.

A partir de agosto, São Paulo também passará a oferecer vacinas para a população adolescente. Entre os dias 18 e 29, jovens de 12 a 17 anos com comorbidades ou deficiências, além de gestantes e puérperas, vão receber vacinas. De 30 de agosto a 5 de setembro, o PEI (Plano Estadual de Imunização) inclui os jovens com idade entre 15 e 17 anos. Depois, de 6 a 12 de dezembro, será a vez de adolescentes de 12 a 14 anos (acesse aqui para saber mais).

O calendário do PEI é estabelecido mediante cronograma de entrega de vacinas do Ministério da Saúde, mas o Governo de São Paulo já fez aquisições próprias de vacinas para cumprimento das datas nos 645 municípios paulistas. Em julho, o Estado reforçou a vacinação local com 4 milhões de doses extras adquiridas diretamente pela Secretaria da Saúde, sem depender de liberações do Governo Federal.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais