Coronavírus

Adamantina: casos e óbitos por Covid-19 quase dobram no primeiro trimestre em relação ao ano passado

Houve salto de casos nos primeiros três meses deste ano, comparados a todo o ano passado.

Por: Da Redação atualizado: 8 de abril de 2021 | 17h32
Como em todo o país, houve um salto de casos e mortes por Covid-19 no primeiro trimestre deste ano (Foto: Ricardo Wolffenbuttel). Como em todo o país, houve um salto de casos e mortes por Covid-19 no primeiro trimestre deste ano (Foto: Ricardo Wolffenbuttel).

Os casos confirmados de Covid-19 e mortes pela doença, em Adamantina, nos primeiros três meses de 2021, quase dobraram em relação ao total de casos do ano passado. Os números foram levantados pelo SIGA MAIS, a partir dos boletins epidemiológicos divulgados diariamente pela Prefeitura de Adamantina.

Segundo divulgou a Prefeitura no dia 30 de dezembro do ano passado, a cidade acumulava, naquela data, o total de 662 casos confirmados, com 614 moradores curados e 17 óbitos.

Conforme o boletim de 1º de fevereiro (com dados até 31 de janeiro), a cidade acumulava 1.121 casos confirmados (sendo 459 novos casos), com 1.026 moradores curados (mais 412 registros de recuperação) e a soma de 22 óbitos (com 5 novas mortes).

Já o boletim de 1º de março (com dados atualizados até 28 de fevereiro) mostra  1.500 casos confirmados (sendo 379 novos casos), com 1.367 moradores curados (mais 341 registros de recuperação) e a soma de 34 óbitos (com 12 novas mortes).

O boletim divulgado ontem, 1º de abril (com dados atualizados até 31 de março) informa 1.913 casos confirmados (sendo 413 novos casos), com 1.741 moradores curados (mais 374 registros de recuperação) e a soma de 50 óbitos (com 16 novas mortes).

Com isso, a soma dos registros da doença nos três primeiros meses de 2021 mostra o rápido crescimento no período. O total de janeiro, fevereiro e março revela 1.251 novos casos confirmados. Desses, 1.127 moradores curados e novos 33 óbitos. O maior número de casos confirmados foi em janeiro (459 novos casos) e o maior número de mortes foi em março (16 novas mortes). Veja o quadro:

(Continua após a publicidade...)

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética

Estado de SP com números recordes

O estado de São Paulo encerrou o mês de março com o recorde de óbitos e casos por Covid-19 registrados no mês, em toda a pandemia. Entre os dias 1º e 31, foram 15.159 novas mortes e 428.221 casos.

Março também foi marcado pelo crescimento das internações, que ultrapassaram a marca de 31 mil pessoas hospitalizadas num mesmo dia. Nesta quarta-feira (31) eram 31.175 internados, sendo 12.961 pacientes em leitos de Terapia Intensiva e 18.214 em enfermaria. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 89,9% no Estado e de 88,5% na Grande São Paulo, evidenciando uma pequena queda, visto que nos últimos dias estavam acima de 91%.

Desde o início da pandemia são 74.652 mortes e 2.469.849 casos. Os dados deste mês de março são superiores aos registrados no pico da primeira onda. Em julho de 2020, foram de 8.234 óbitos e 260.924 casos, o que evidencia um aumento de 84% e 64%, respectivamente.

No decorrer da pandemia, foram 2.120.478 recuperados. Entre eles, estão 247.578 pessoas que estiveram internadas e receberam alta hospitalar.

A Fase Emergencial do Plano São Paulo está vigente até o dia 11 de abril, com a manutenção das restrições mais rígidas visando garantir a assistência a vida e conter a sobrecarga em hospitais de todo o Estado, além de frear o aumento de novos casos, internações e mortes pelo coronavírus.

Publicidade

Insta do Siga Mais

Publicidade

Cinema