Cidades

Vereador protocola na Câmara retirada de dois pedidos de cassação contra o prefeito de Lucélia

Denúncias foram protocolados dia 27 de setembro e em menos de um mês são protocoladas as retiradas.

Por: Da Redação atualizado: 22 de outubro de 2019 | 08h26
Vereador luceliense Valdemir Antônio Uemura (esquerda) protocolou junto à Câmara Municipal dois pedidos de retirada das denúncias em que solicitava a abertura de processo de cassação do mandato do prefeito Carlos Ananias Campos de Souza Junior (direita), nesta segunda-feira (Arquivo). Vereador luceliense Valdemir Antônio Uemura (esquerda) protocolou junto à Câmara Municipal dois pedidos de retirada das denúncias em que solicitava a abertura de processo de cassação do mandato do prefeito Carlos Ananias Campos de Souza Junior (direita), nesta segunda-feira (Arquivo).

Na manhã desta segunda-feira (21), o vereador luceliense Valdemir Antônio Uemura “Mirão”, protocolou junto à Câmara Municipal dois pedidos de retirada das denúncias em que solicitava a abertura de processo de cassação do mandato do prefeito Carlos Ananias Campos de Souza Junior. Sem detalhes, o vereador cita motivos pessoais para a tomada da nova decisão.

Os dois pedidos foram protocolados pelo vereador em 27 de setembro último e tramitavam junto ao Poder Legislativo (reveja). É a terceira denúncia protocolada contra o prefeito de Lucélia, com pedido de investigação que poderia levar o chefe do executivo à perda do mandato, cujos denunciantes recuam.  (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy
Tio Panda Adamantina

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
JVR Segurança
Haddad
Rede Sete Supermercado

Em abril deste ano a Associação Eu Amo Lucélia protocolou denúncia junto ao Poder Legislativo narrando fatos e pedido a abertura de Comissão Especial de Inquérito (CEI), para apurar os fatos narrados no documento (reveja). Quatro dias depois, a instituição retirou a denúncia (reveja).

As novas denúncias apresentadas no final de setembro pelo vereador foram embasadas em duas recentes condenações sofridas pelo prefeito neste mês de setembro, junto ao Poder Judiciário da Comarca de Lucélia, por atos de improbidade administrativa.

Em cada uma das denúncias, o vereador citou como provas os respectivos processos e toda a documentação produzida nos autos. Das decisões judiciais com a condenação do prefeito e outros, no âmbito do Poder Judiciário,  ainda cabem recurso.

Publicidade

Iogurtes Carolina

Publicidade

Auto Doc

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais