Cidades

Vereador pede à AMNAP que atue para adiar início da cobrança de pedágios na região, na pandemia

Praças de pedágio podem entrar em operação um ano após a assinatura do contrato de concessão.

Por: Da Redação atualizado: 11 de maio de 2021 | 16h44
Na SP-294, em Lucélia, sinalização já orienta sobre a praça de pedágio, que em breve deve entrar em operação (Foto: Siga Mais). Na SP-294, em Lucélia, sinalização já orienta sobre a praça de pedágio, que em breve deve entrar em operação (Foto: Siga Mais).

Na última sessão da Câmara Municipal de Adamantina, o vereador Hélio Santos (PL) apresentou o Requerimento Nº 120/2021, aprovado por unanimidade em plenário, e endereçado ao presidente da AMNAP (Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista), onde pede a atuação da instituição para adiar o início da cobrança de pedágios na região, enquanto durar o período da pandemia da Covid-19.

A AMNAP representa 30 municípios da Nova Alta Paulista, que serão diretamente impactados pela cobrança da tarifa. “A pandemia do coronavírus está longe de acabar, portanto, ainda vivenciaremos um ano de 2021 com muitas dificuldades e problemas diversos, com alta taxa de desemprego e uma enorme crise econômica e social”, cita o Requerimento.

A operação das praças de pedágio está autorizada a ocorrer um ano após a assinatura do contrato de concessão das rodovias do lote PIPA (Piracicaba-Panorama), que se deu em maio do ano passado. Com isso, a cobrança pode começar a qualquer momento, pela concessionária Eixo SP, “o que agravará mais ainda a situação econômica da Região da Nova Alta Paulista, umas da mais fragilizadas do Estado”, destaca outro trecho do documento.

O Requerimento proposto pelo vereador adamantinense pede ao dirigente da AMNAP a articulação institucional e política junto ao governo estadual. “Requeiro à Mesa, na forma regimental, seja oficiado o senhor Alexandre Tassoni Antonio (Lê Tassoni), prefeito de Tupi Paulista/SP e presidente da AMNAP (Associação dos Municípios da Nova Alta Paulista), solicitando sua intercessão junto ao Dr. João Dória, governador do estado, objetivando o adiamento da cobrança dos pedágios enquanto perdurar o período pandêmico, haja vista que esse pagamento encarecerá ainda mais as despesas com viagens realizadas pelos usuários que utilizam diariamente a Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, principalmente para trabalhar, certamente ocasionando um agravamento na crise financeira de uma das regiões mais penalizadas pelo governo estadual”, diz o documento.  (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Rede Sete Supermercado
JVR Segurança

Praças de pedágio na região

Na faixa da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294) que atravessa as cidades da Nova Alta Paulista, são quatro praças de pedágio, nas alturas dos municípios de Iacri, Lucélia, Pacaembu e Tupi Paulista.

Ainda na SP-294 há outras duas praças, em Oriente e Vera Cruz. Outras duas devem ser ativadas na Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), no trecho entre Sagres e Martinópolis, e uma outra na Rodovia Homero Severo Lins (SP-284), em Rancharia.

Publicidade

93 FM Adamantina
Nativa FM Adamantina
Radio Brasil FM
Insta do Siga Mais

Publicidade

Cinema