Cidades

Preso morre e outro é internado após fogo em colchão, em cela na penitenciária de Flórida Paulista

Os dois detentos eram os únicos ocupantes de uma cela disciplinar.

Por: Da Redação | Com informações do G1 Presidente Prudente atualizado: 23 de janeiro de 2023 | 06h45
Penitenciária de Flórida Paulista (Foto: Diego Fernandes/Folha Regional). Penitenciária de Flórida Paulista (Foto: Diego Fernandes/Folha Regional).

Um detento de 33 anos, preso na Penitenciária de Flórida Paulista, morreu nesta sexta-feira (20) após um incêndio em um colchão na cela onde cumpria pena, por tráfico de drogas. Um segundo preso, de 31 anos, ocupante da mesma cela, também foi vítima do incêndio, porém conseguiu sobrevier e está hospitalizado na Santa Casa de Adamantina. A cela onde os dois eram os únicos ocupantes fica no setor disciplinar da unidade.

O incêndio foi pouco depois do café da manhã. Os funcionários da unidade entregaram o café da manhã aos detentos do setor disciplinar e não identificaram nenhuma situação anormal. Pouco depois, porém, começou uma gritaria entre os presos, alertando sobre o incêndio.

Constatando o incêndio, os agentes da unidade prestaram os primeiros atendimentos e socorros aos dois detentos, que estavam desacordados no momento da chegada das equipes. Eles foram encaminhados inicialmente à Santa Casa de Flórida Paulista. O detento de 33 anos não resistiu e o colega de cela foi transferido para Adamantina, consciente, e alegando dificuldade para respirar.

A investigação sobre o caso será realizada pela Delegacia da Polícia Civil de Flórida Paulista. A princípio, acredita-se que a morte do detento tenha sido decorrente de inalação de fumaça. Ele tinha marcas de queimadura pelo corpo, porém acredita-se que os ferimentos não poderiam ter sido determinantes para sua morte. Porém, as informações conclusivas dependem ainda dos laudos do Instituto Médico Legal (IML), sobre o corpo da vítima, como também os laudos pelos peritos da Polícia Científica. A Polícia também deve ouvir testemunhas e os funcionários da unidade, para apurar as circunstâncias que levaram ao incêndio no colchão.

Após recuperar a consciência, o preso que sobreviveu ao incêndio disse que após receber o café da manhã, na cela, foi tomar banho, quando percebeu fumaça no espaço. Ele disse que usou uma toalha molhada, colocada sobre o rosto, para se proteger.

Publicidade

Supermercado Godoy
Daiane Mazarin Estética

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

O pavilhão disciplinar da penitenciária de Flórida Paulista, que abriga presos em isolamento temporário em decorrência de faltas disciplinares, estava com sete detentos nesta sexta-feira.

Ao todo, o Pavilhão Disciplinar da Penitenciária de Flórida Paulista contava com sete presos em um espaço que é destinado ao isolamento temporário de detentos envolvidos em faltas disciplinares.

Conforme dados da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a unidade de Flórida Paulista tem capacidade para 844 detentos e está com população carcerária de 1.225 presos. São 381 acima da capacidade original da unidade.

A SAP informou que os familiares dos presos foram avisados e a direção da unidade presta o apoio necessário. Internamente, será aberto um procedimento apuratório preliminar e disciplinar. O funcionamento da unidade não foi prejudicado.

Publicidade

Cóz Jeans
Tio Panda Adamantina
Nova Foto e Ótica

Publicidade

Insta do Siga Mais