Cidades

Missa marca abertura da programação dos 70 anos de criação da Paróquia de Santo Antônio

Programação comemorativa aos 70 anos foi apresentada e segue até novembro.

Por: Da Redação atualizado: 28 de janeiro de 2020 | 11h14
Missa solene foi presidida pelo bispo emérito da Diocese de Marília, Dom Osvaldo Giuntini (Fotos: Milton Ura/No Click com o Senhor). Missa solene foi presidida pelo bispo emérito da Diocese de Marília, Dom Osvaldo Giuntini (Fotos: Milton Ura/No Click com o Senhor).

Uma missa em ação de graças presidida pelo bispo emérito da Diocese de Marília, Dom Osvaldo Giuntini, marcou a abertura oficial da programação dos 70 anos da Paróquia de Santo Antônio, de Adamantina. A celebração festiva foi realizada na noite deste sábado (25), data em que a Paróquia foi criada por ato do então bispo de Cafelândia, dom Henrique Gelain (que dá nome à praça onde está instalada a Igreja Matriz), quando a desmembrou da Paróquia de Lucélia.

Com a igreja lotada, participaram da celebração a comunidade de Santo Antônio, movimentos, pastorais e conselhos que integram a organização religiosa. Autoridades locais dos poderes executivo, legislativo e judiciário também participaram.

Presidida pelo bispo emérito, a missa foi concelebrada pelos padres Rui Rodrigues da Silva (pároco da Igreja Matriz de Santo Antônio), Afonso Maniscalco (pároco da Igreja Matriz Nossa Senhora de Fátima) e Paulo Joaquim de Souza “Quinzinho” (pároco da Igreja Matriz São Francisco de Assis). As duas paróquias locais, juntamente com a paróquia Imaculada Conceição, de Mariápolis, derivaram da paróquia aniversariante.

Na abertura da missa foram recebidos os celebrantes e auxiliares, com o cântico do hino comemorativo aos 70 anos da Paróquia, composto pelos músicos Cássia Medina e Tiago Marcelo, bem como apresentada a logomarca alusiva à data.

Foram recebidas também, no altar, duas relíquias sagradas que integram o acervo da Igreja Matriz: um fragmento da cruz de Cristo, trazido de Roma em 1965, e uma relíquia de Santo Antônio. As relíquias foram levadas ao altar por Antônio Passarinho (Secretário do Conselho de Pastoral) e Vera Trentino (Coordenadora da Associação Assistencial Pão de Santo Antônio).

Outro destaque foi a acolhida ao livro tombo com todos os registros oficiais da Paróquia, desde sua fundação. O documento foi levado à celebração pelo morador Bruno Baptiston. Ele foi um dos pedreiros que trabalhou na obra de construção da Igreja Matriz, no período de 1953 a 1955.

Evangelização, amor e fé

Ao afinal da celebração, o pároco anfitrião, padre Rui, fez uma saudação pela data comemorativa. “É tempo de louvar a Deus pelas bênçãos e graças derramadas na história desta comunidade paroquial. É tempo de colheita e somos gratos pelos frutos que pudemos colher, pois sabemos que foram gerados a partir do amor e a dedicação de muitas pessoas”, disse. “Certamente no início desta comunidade muitas pessoas trabalharam – a maioria já está na eternidade – para que o sonho de ter uma paróquia na cidade de Adamantina fosse concretizado e depois de criada e instalada esses pioneiros católicos não pouparam esforços para articular nossas pastorais, chamar pessoas, erguer a grande e bela Igreja Matriz e outras capelas e chegarmos até aqui no ano de 2020”, completou.

Ao reafirmar o trabalho até então alcançado, o pároco destacou também os desafios futuros. “Para a história da Igreja, 70 anos ainda é uma criança que vai aprendendo ao longo da vida. Muitos trabalharam par que estivéssemos aqui hoje colhendo os frutos, mas além de colher é necessário também semear para que os outros que virão nos tempos vindouros”, disse.

Em sua fala, padre Rui destacou também o desafio de seguir a convocação do Papa Francisco. “Precisamos ser uma ‘igreja em saída’, não preocupada consigo mesma, com as suas próprias estruturas e conquistas, mas sim capaz de ir, de se mover, de encontrar os filhos de Deus na sua situação real e compadecer-se das suas feridas”, destacou.

Por fim, o pároco anfitrião reafirmou os agradecimentos. “É tempo de gratidão. Por isso, nesse momento de júbilo, queremos agradecer aos padres, diáconos, religiosos e agentes das mais diversas pastorais que atuaram e atuam em nossa paróquia, buscando semear os princípios evangélicos, sendo sal da terra e luz do mundo. Que nosso glorioso padroeiro Santo Antônio nos projeta e interceda por todos nós. E que o Espírito Santo nos impulsione em nossa missão, animando-nos para os próximos anos de caminhada”, completou.  (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Tio Panda Adamantina
Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

Rede Sete Supermercado
JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética
Haddad
Dra Maria Gabriela Tiveron

Programação segue até novembro

Ao final da celebração, foi entregue à comunidade o informativo paroquial, que apresentou em detalhes toda a programação de celebração dos 70 anos, que terá uma série de missas com ex-párocos da paróquia aniversariante e padres ordenados na Igreja Matriz de Santo Antônio, em Adamantina.A programação terá ainda missas especiais, como a noite de cura e libertação com o escritor e missionário Roberto Tannus, missa por todos os pioneiros e padres já falecidos, romaria à Aparecida, a tradicional trezena de Santo Antônio, Missa do Padroeiro e a 30ª Festa Junina, que neste ano irá sortear dois carros zero quilômetro (um Fiat Argo e um Fiat Mobi). A programação segue até novembro.

Assista aqui missa de abertura da programação de 70 anos da Paróquia de Santo Antônio:

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais