Cidades

Formanda de arquitetura e urbanismo propõe em TCC a revitalização do prédio do Cine Santo Antônio

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Gabriela Falvo propõe revitalização do Cine Santo Antônio.

Por: Da Redação atualizado: 16 de julho de 2020 | 17h23
Perspectiva 3D extraída do TCC da estudante Gabriela Falvo (Cedida). Perspectiva 3D extraída do TCC da estudante Gabriela Falvo (Cedida).

No final do ano passado a estudante de arquitetura e urbanismo Gabriela de Goes Falvo, aluna das Faculdades Faccat, de Tupã, moradora em Adamantina, apresentou seu trabalho de conclusão de curso (TCC) onde propôs a completa revitalização do prédio do antigo Cine Santo Antônio, de Adamantina, com a implantação de um museu cinematográfico.

O projeto traz uma nova ocupação para o espaço histórico, com áreas de exposições, lanchonete, salas de apoio, teatro e espaços de exibição. O TCC foi orientado pela professora especialistas Telma Terezinha Souza Ribeiro.

De acordo a estudante, o TCC é fruto de pesquisas sobre o patrimônio histórico local, cujo prédio marcou época em Adamantina, seja pela sua arquitetura, bem como pelo seu papel como difusor da sétima arte.

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

A iniciativa abordada no TCC expôs as problemáticas que envolvem o edifício de interesse histórico e propôs solução. “O presente trabalho aborda questões relacionadas com a revitalização de edificações e implantação de museu e cinema, orientando a forma adequada em que a arquitetura deve agir para solucionar tais problemas, e proporcionar a reutilização de espaços urbanos vazios, preservando a localidade e garantindo a população acesso a lazer, cultura e educação”, escreve.

O prédio do antigo Cine Santo Antônio está fechado e à venda. O imóvel é propriedade particular.

Identidade, memória e preservação

Com o TCC, a estudante alerta que o valor histórico do local, presente na memória dos adamantinenses, pode se perder. “Se nada for feito há tempo, a preservação da cultura e do patrimônio desse município será perdida para sempre”.

A estudante pontua a grande incidência de espaços históricos abandonados, muitas vezes por falta de políticas públicas que preservem esses locais, ou por falta de recursos para essas finalidades. “Quase todo ano vemos notícias de patrimônios públicos sendo abandonado ou até mesmo destruído, seja por demolição ou incêndios”, lembra. “Em pequenas cidades como Adamantina, há um grande índice de prédios que se encontram em degradação por falta de recursos e interesses públicos e privados, onde alguns desses edifícios são demarcados pelo plano diretor como áreas de interesse histórico”, cita Gabriela. O espaço do antigo Cine Santo Antônio está descrito como área de interesse histórico no Plano Diretor local.

 (Foto: Acácio Rocha/Siga Mais/2016).

(Foto: Acácio Rocha/Siga Mais/2016).

(Foto: Acácio Rocha/Siga Mais/2016).

A estudante constatou também uma observação comum entre os adamantinenses, sobre as condições do espaço. “O edifício localizado no centro da cidade está começando a se degradar, pois há muito tempo se encontra sem a realização de manutenções adequadas”, diz. “Baseado nessas informações verificamos a necessidade de revitalizar o prédio o deixando com suas características em sua forma construtiva e implantar no local um museu, como nova atividade trazendo assim uma nova história e revivendo a antiga”, propõe. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética

Contextualização e proposta

O TCC escrito por Gabriela Falvo contextualiza a origem e a história do cinema mundial, a chegada da sétima arte ao Brasil, até a sua chegada a Adamantina. Na abordam local, pesquisou documentos no Arquivo Histórico Municipal e entrevistou pessoas que tiveram relação bastante presente com o lugar.

Fundado por Ângelo Francisco Zonta em 1954, de propriedade da Empresa Teatral Peduti, o Cine Santo Antônio – considerado um dos maiores cinemas da região e ícone da cidade – atraiu várias pessoas de toda a região. Segundo a estudante, foi construído em estilo “art déco”, bastante presente nessas antigas salas de exibição.

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

O espaço tinha capacidade para 1.800 pessoas acomodadas em dois pavimentos, algo surpreendente na época, sobretudo para uma cidade que recebeu seus primeiros habitantes em 1937 e foi oficialmente criada, por lei estadual, em 1948.

Depois de sua inauguração em 1954, o Cine Santo Antônio sobreviveu por décadas, até encerrar suas atividades. Mais adiante, foi reinaugurado em 1994, dentro do projeto Cinema Paradiso, do Governo do Estado de São Paulo, a partir de parcerias entre a Secretaria Estadual de Cultura, Prefeitura local e sociedade civil. Com esse novo fôlego o cinema sobreviveu por mais alguns ano, até encerrar suas atividades em definitivo.

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

Perspectiva 3D (Gabriela Falvo).

O TCC aborda também os aspectos ligados à preservação do patrimônio histórico, sobretudo pela manutenção da memória dos lugares. A estudante traz um panorama sobre o tema, em âmbito mundial, listando monumentos e espaços que são referência para a história da humanidade. Ela se debruçou também na história dos museus, justificando assim a criação desse equipamento cultural na cidade.

Depois, o TCC insere o profissional de arquitetura na preservação e revitalização desses espaços, com uma abordagem sobre técnicas que irão compor o projeto arquitetônico, abordando questões estruturais, ambientação, acústica, iluminação e outros instrumentos que poderiam ser aplicados na revitalização do espaço. No TCC a estudante se atentou a cada detalhe dos espaços internos e externos do imóvel, traz a revitalização total do foyer e cria áreas de exposições e salas de exibição de filmes e teatro. 

Veja o vídeo com a simulação do espaço

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais