Cidades

Em 2021 região foi atingida por mais de 562 mil raios; Energisa monitora incidência e orienta

No ano passado foram 562.242 descargas atmosféricas em 24 cidades da região.

Por: Da Redação atualizado: 20 de janeiro de 2022 | 16h58
Empresa mantém plano de contingência para atender demandas no sistema elétrico provocadas pelo volume de chuvas e raios (Da Assessoria). Empresa mantém plano de contingência para atender demandas no sistema elétrico provocadas pelo volume de chuvas e raios (Da Assessoria).

Entre janeiro e dezembro do ano passado, nos 24 municípios da região de Presidente Prudente atendidos pela Energisa Sul-Sudeste, foram registradas 562.242 descargas atmosféricas. Os dados foram divulgados pela empresa nesta terça-feira (19), em nota à imprensa, onde comunica que monitora a incidência de raios e alerta a população sobre riscos no período chuvoso.

A empresa destaca que assim como nos anos anteriores, as chuvas torrenciais, típicas do verão, têm afetado diversas regiões do país. Em algumas localidades, além do intenso volume de água, o período tem sido marcado por ventos fortes e raios, o que também tem sido registrado nas cidades da sua área de abrangência, na região de Presidente Prudente.

 Centro de Operações da Energisa Sul-Sudeste (Da Assessoria). 

De maneira preventiva, segundo a nota, a concessionária realiza o monitoramento em tempo real da aproximação de tempestades severas, com o intuito de mobilizar as equipes antecipadamente para atender possíveis demandas relacionadas aos temporais. “Esse monitoramento nos permite identificar a aproximação de tempestades que, pela intensidade, podem causar danos ao sistema elétrico. A Energisa mantém um plano de contingência operacional, com uma série de procedimentos que são adotados para garantir a continuidade do fornecimento de energia e minimizar os impactos ao sistema elétrico e aos clientes durante situações esses fenômenos associados a chuvas”, detalha Tiago Luis Diorio Sanches, gerente de operação da Energisa Sul-Sudeste.

A empresa destaca que além de monitorar o clima e antecipar estrategicamente os procedimentos operacionais, as medidas preventivas incluem treinamento de equipes, investimento em tecnologias, automação da rede e equipamentos inteligentes que permitem realizar manobras à distância para recompor o sistema elétrico durante as ocorrências de chuvas e assim permitir maior agilidade e segurança no restabelecimento da energia.

Riscos nas intempéries 

As chuvas intensas causam danos ao sistema elétrico e, dependendo da gravidade, podem deixar milhares de pessoas sem energia. Isso porque, nesses temporais são frequentes os casos de quedas de árvores, deslizamento de terras e objetos que, pela força do vento, são lançados sobre a rede elétrica, provocando o rompimento de cabos de energia, quebra e queda de postes, estragos em equipamentos e outras estruturas indispensáveis para a distribuição de energia. 

Equipe atua em demandas relacionadas aos temporais (Da Assessoria).

Outro agravante no contexto climatológico são as descargas atmosféricas.  Segundo a Energisa Sul-Sudeste, entre janeiro e dezembro do ano passado, nos 24 municípios da região de Presidente Prudente atendidos pela empresa, foram registradas 562.242 descargas atmosféricas. “Os raios podem causar diversos prejuízos, mas podemos citar o início de incêndios, danos a equipamentos ou até mesmo provocar a morte de pessoas e animais. Normalmente as descargas são atraídas por objetos metálicos, sistema de telefonia, antenas externas, redes de TV e internet via cabo. Por esses motivos, é importante ficar atento e adotar alguns cuidados nos dias de chuvas”, alerta Tiago.

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Proteja-se

A Energisa Sul-Sudeste divulgou também um conjunto de orientações para os dias de  tempo fechado, em situações de aproximação de chuvas e ventos fortes. Veja as recomendações:

• Para evitar prejuízos, desligue os aparelhos eletrônicos da tomada. Durante as tempestades, a alta incidência de raios pode provocar a interrupção do fornecimento de energia e, consequentemente, danos aos equipamentos.

• Nunca utilize telefone com fio ou aparelho conectado à tomada.

• Também evite contato com objetos de estrutura metálica que estejam ligados à eletricidade, como fogões, geladeiras e torneiras.  

• Deixe para carregar o celular em outro momento e sempre opte por usar o notebook na bateria e pela rede wi-fi, dispensando o uso de fios. 

• Se estiver fora de casa, busque um local fechado para se abrigar e não fique a céu aberto, já que os raios são atraídos por pontos altos e, dependendo de onde a pessoa estiver, ela pode se tornar esse ponto alto.  

• Se encontrar cabos partidos na rua, não se aproxime em hipótese alguma, pois não é possível saber se o cabo está ou não energizado.  

• Caso o cabo partido caia sobre o seu veículo, permaneça dentro do veículo. Se você estiver do lado de fora, não chegue perto e chame a Energisa pelos canais de atendimento: Call center – 0800 70 10 326; Gisa - (18) 99120-3365 (assistente virtual da Energisa pelo WhatsApp) ; aplicativo para celular Energisa On; ou site www.energisa.com.br.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais