Cidades

Concedido em março pela Câmara Municipal, professor Galvão recebe o título de Cidadão Adamantinense

Entrega ocorreu em solenidade organizada pelo homenageado e reuniu familiares, amigos e autoridades.

Por: Da Redação atualizado: 4 de junho de 2023 | 11h21
Vereadores da Câmara Municipal de Adamantina e o homenageado, professor Luiz Carlos Galvão (Siga Mais). Vereadores da Câmara Municipal de Adamantina e o homenageado, professor Luiz Carlos Galvão (Siga Mais).

Uma solenidade informal oferecida na noite desta quinta-feira (1) pelo professor Luiz Carlos Galvão marcou a entrega oficial, a ele, do título de Cidadão Adamantinense concedido pela Câmara Municipal de Adamantina, por iniciativa do vereador Rafael Pacheco. Na ocasião, o Projeto de Decreto Legislativo Nº 01/2023, foi aprovado por unanimidade em votação realizada no dia 20 de março.

Nascido em Valparaíso, o homenageado construiu carreira e família em Adamantina,  e completou em abril 76 anos de idade. Atou por mais de cinco décadas na educação, em diferentes níveis, e foi vereador por cinco mandatos (leia abaixo a biografia completa). O título de Cidadão Adamantinense é a mais alta honraria concedida pela Câmara local a personalidades não nascidas em Adamantina, com reconhecida atuação de destaque na cidade.

Professor Galvão recebe o título de Cidadão Adamantinense (Siga Mais).

Para a entrega do título Galvão recebeu familiares, amigos e autoridades no Restaurante Cartola. Todos os vereadores da atual legislatura compareceram. A cerimônia foi aberta pelo presidente da Câmara, vereador Aguinaldo Galvão, irmão do homenageado. Na sequência o vereador Paulo Cervelheira, primeiro secretário da Casa, apresentou o decreto legislativo. Logo após, Rafael Galvão leu uma síntese biográfica do anfitrião.

Publicidade

Supermercado Godoy
Dr. Paulo Tadeu Drefahl | Cirurgião Plástico

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

O momento seguinte foi marcado pela entrega do título, já emoldurado. Galvão recebeu a honraria e na sequência fez uso da palavra. Fez questão de agradecer aos familiares, amigos e autoridades. Em sua fala relembrou momentos vividos como educador em escolas rurais e urbanas da cidade e região, como gestor escolar e sua vivência como docente no ensino superior. Também abordou sobre sua atuação política e suas posições, agradeceu a esposa e filhos, e encerrou com uma menção especial ao filho Júnior Galvão (in memoriam), falecido em outubro de 2021.

Por fim, os vereadores fizeram uso da palavra, e encerrando, o delegado de polícia Rafael Galvão, filho do presidente da Câmara e sobrinho do homenageado, falou em nome dos familiares.

Veja a biografia completa do homenageado

O SIGA MAIS reproduz o texto com a biografia do professor Luiz Carlos Galvão, que integra a justificativa do projeto de decreto legislativo. Confira:

Luiz Carlos Galvão nasceu no dia 1º de abril do ano de 1948, na cidade de Valparaíso e foi registrado no município e comarca de Lucélia. Filho de Manoel Pires Galvão e Áurea Meira Galvão, foi o terceiro de um total de sete filhos.  Sempre se conceituou como um cristão progressista. Professor por formação e vocação, chegou a Adamantina no ano de 1952 e passou a infância na zona rural do município.

Casado com a senhora Maria Jasmira Miguel Galvão. Desta união nasceram três filhos: Fabiana Galvão; Luiz Carlos Galvão Júnior (in memoriam) e Tiago Galvão.

Professor Galvão recebe o título de Cidadão Adamantinense (Siga Mais).

O professor Galvão, como é carinhosamente chamado pelos seus amigos, companheiros de trabalho e admiradores, exerceu diversas e importantes atividades educacionais, públicas e assistenciais, colaborando de forma decisiva no crescimento social, político e econômico de Adamantina.

Atuou na formação educacional de milhares de estudantes residentes nos municípios de Adamantina e Mariápolis, contribuindo no crescimento integral de jovens protagonistas para o exercício pleno da cidadania e hoje são exemplos de cidadãos, ocupando importantes e destacados cargos na sociedade. Alguns desses ex-alunos são residentes em Adamantina, bem como em outras cidades do estado de São Paulo e até mesmo em outros estados do Brasil.

Formação escolar

Luiz Carlos Galvão estudou na Escola Técnica de Comércio “Ateneu Bento da Silva”, tendo concluído o curso comercial básico (hoje ensino fundamental). Depois estudou no Instituto de Educação Estadual de Adamantina (atual Escola Estadual Helen Keller), tendo recebido o diploma de professor para ministrar aulas no antigo ensino primário, equivalente hoje ao ensino médio com magistério.

Também concluiu o curso de licenciatura plena em letras, no ano de 1971, na antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Adamantina (FAFIA). Concluiu também o curso de licenciatura plena em pedagogia, no ano de 1977, na mesma instituição de ensino superior.

Em relação aos cursos de pós-graduação, concluiu dois2 cursos de especialização: linguística e língua portuguesa e técnicas de redação e criatividade, ambos na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Tupã.

Frequentou como ouvinte, um curso de mestrado, na área de linguística, na Universidade Estadual Paulista - UNESP - campus de Assis.

Atuação docente

Luiz Carlos Galvão possui uma trajetória profissional educacional das mais respeitáveis e significativas de Adamantina. Tendo iniciado na função de professor com apenas 17  anos de idade e atuado na função docente por mais de 50 anos.

Lecionou em escolas rurais do município de Adamantina (Bairro Estrada 14, Fazenda Boa e Casa do Garoto) e do município de Mariápolis (Bairros Fortuna e Marrequinha).

Ministrou aulas em importantes escolas estaduais de Adamantina e Mariápolis: Escola Navarro de Andrade (hoje escola municipal), Escola Profª Fleurides Cavallini Menechino, Escola Profª Elmoza Antônio João, de Mariápolis e Escola Estadual de Primeiro e Segundo Graus de Mariápolis (hoje escola municipal “Nelson Magnani”), de Mariápolis.

Professor Galvão recebe o título de Cidadão Adamantinense (Siga Mais).

Também ocupou a função de assistente pedagógico na área de língua portuguesa, na oficina pedagógica da antiga Delegacia de Ensino de Adamantina.

Possui uma forte relação e identificação com a Escola Estadual Helen Keller, de Adamantina, pois foi aluno dessa escola. Ingressou como professor de língua portuguesa, no ano de 1971 e ocupou as funções de vice-diretor e diretor de escola na década de 90, onde também conquistou sua justa e merecida aposentadoria no magistério estadual, no ano de 1999.

Ingressou no cargo de professor universitário na antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Adamantina (FAFIA), no ano de 1997, permanecendo atualmente como professor licenciado desta instituição de Ensino Superior.

Atuação na área pública

Ingressou na vida pública na função de vereador, conquistando o seu primeiro mandato eletivo na 9ª legislatura, de 1983 a 1988. Desde sua juventude alimentava o desejo de atuar ativamente na política local, tendo se filiado inicialmente ao PMDB, posteriormente migrou para o PSDB, partido que foi um dos fundadores em Adamantina. Atualmente compõe o quadro de filiados a Rede Sustentabilidade.

Na 10ª legislatura, entre 1989 a 1992, foi reeleito para o segundo mandato de vereador e, na 11ª legislatura (de 1993 a 1996), foi reeleito para o terceiro mandato consecutivo de vereador, quando foi escolhido pelos seus pares para ocupar a  presidência da Câmara de Adamantina, no biênio de 1995/1996.

Durante o período de 1996/2000 exerceu a função de secretário parlamentar na Câmara Federal, assessorando o deputado federal Sílvio Torres, quando teve a oportunidade de conquistar importantes recursos e benefícios para o município de Adamantina.

Nas eleições municipais do ano de 2008 foi eleito para o quarto mandato de vereador (15ª legislatura, período 2009/2012). No ano de 2012, foi reeleito para o quinto mandado, na 16ª legislatura (período de 2013/2016).

Publicidade

Daiane Mazarin Estética

Principais conquistas realizadas em favor de adamantina

Durante os cinco mandatos eletivos de vereador, bem como durante o período em que assessorou o deputado federal Sílvio Torres, o professor Galvão conquistou benefícios e melhorias para município de Adamantina em diversas áreas, sobretudo em função do seu contato e proximidade com lideranças políticas do Estado de São Paulo e do Brasil.

Professor Galvão recebe o título de Cidadão Adamantinense (Siga Mais).

Dentre os mais relevantes contatos, estão: o ex-presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso; o ex-governador de São Paulo e atual vice-presidente da República Geraldo Alckmin Filho; o ex-senador, ex-ministro da saúde e ex-governador de São Paulo José Serra, o ex-deputado Federal Sílvio Torres, bem como os saudosos ex-governadores de São Paulo André Franco Montoro e Mário Covas e o ex-ministro da educação e ex-secretário estadual de educação Paulo Renato Souza, também já falecido.

Em relação aos benefícios e melhorias conquistadas para o município de Adamantina, bem como para a população da nossa cidade, são as seguintes realizações:

  • 1) Primeiro gerador de energia da Santa Casa de Adamantina
  • 2) Prédio do IBC onde foram criados centenas de empregos para costureiras, auxiliares e outras atividades
  • 3) Conquista dos cursos de direito, administração, processamento de dados, dentre outros, para a FAI
  • 4) Boneca pedagógica para o curso de enfermagem da FAI
  • 5) Instalação do CEFAM - Centro Específico de Formação e Aperfeiçoamento do Magistério de Adamantina
  • 6) Construção do centro comunitário da Vila Freitas
  • 7) Ampliação do acervo da Biblioteca Municipal de Adamantina
  • 8) Aquisição de mesas cirúrgicas para a Santa Casa de Adamantina
  • 9) Ampliação da biblioteca da Escola Helen Keller
  • 10) Muro de arrimo do Conjunto Bandeirantes
  • 11) Iluminação pública de parte do Parque dos Pioneiros
  • 12) Academia ao ar livre do Jardim Bela Vista
  • 13) Cobertura das quadras esportivas das Escolas Eurico Leite de Morais e Navarro de Andrade
  • 14) UBS do Jardim Brasil
  • 15) Tanques para armazenamento de leite

O Professor Galvão apresentou dois importantes projetos de lei, que foram aprovados por unanimidade pela Câmara de Vereadores de Adamantina, que foram transformados em leis municipais: a utilização do “Saco Verde”, no ano de 2011 e a instituição do “IPTU Verde”, no ano de 2013.

Conquistou espaço

Na área pública, o Professor Galvão conquistou o respeito e admiração de um universo de políticos, bem como de cidadãos comuns da sociedade, face, sobretudo, às suas reconhecidas qualidades como um hábil articulador político, um excelente legislador e um excepcional orador.

Com livre trânsito junto as esferas do Poder Legislativo e Executivo, em nível estadual e federal, consolidou-se com um dos mais importantes políticos da história de Adamantina, principalmente pela preocupação em desenvolver políticas públicas voltadas às necessidades do município e as demandas da comunidade. 

Professor Galvão recebe o título de Cidadão Adamantinense (Siga Mais).

Galvão sempre defendeu que todos temos a obrigação moral de participar ativamente da vida comunitária e nos engajarmos nos trabalhos da sociedade. Se possível candidatando a cargos públicos e colocando a formação profissional a serviço da comunidade.

Tinha como um dos seus lemas preferidos, a seguinte frase: “Tudo vale a pena quando a alma não é pequena”, do poeta português Fernando Pessoa.

Publicidade

Cóz Jeans
P&G Telecomunicações
Shiba Sushi Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais