Cidades

Câmara muda lei orgânica e reduz de 15 para 10 dias prazo para Prefeitura responder requerimentos

Aprovada, medida será promulgada pela Mesa Diretora do Poder Legislativo.

Por: Da Redação atualizado: 17:31
Com mudança, Prefeitura terá 10 dias corridos para responder requerimentos do Poder Legislativo (Arquivo/Siga Mais). Com mudança, Prefeitura terá 10 dias corridos para responder requerimentos do Poder Legislativo (Arquivo/Siga Mais).

Com seis votos a favor e três contras, a Câmara Municipal de Adamantina aprovou na noite desta segunda-feira (4), em sessão ordinária, o Projeto de Emenda à Lei Orgânica Municipal (LOMA) que reduz de 15 para 10 dias corridos o prazo para o Poder Executivo responder aos requerimentos aprovados em plenário.

O projeto recebeu votos contrários dos vereadores Dinha Gil, Eduardo Fiorillo e Hélio Santos, e votos favoráveis dos cinco autores – Alcio Ikeda, Acácio Rocha, Eder Ruete, João Davoli e Paulo Cervelheira – acompanhados do vereador Aguinaldo Galvão. A demanda foi liderada pelo vereador Alcio Ikeda.

Os três que votaram contrários declararam satisfeitos com o prazo de 15 dias e acreditam que o prazo menor pode prejudicar a qualidade das respostas. Por outro lado, a posição comum dos favoráveis à iniciativa é pela busca de maior celeridade nas respostas e na devolutiva aos cidadãos. Porém, no geral, os vereadores concordaram que a qualidade das respostas dos requerimentos enviadas pelo Executivo à Câmara, em diversas situações, foi vazia e precisa melhorar.

Segundo o § 2º do Artigo 95 do Regimento Interno da Câmara Municipal, a emenda à Lei Orgânica, após aprovada em plenário, será promulgada pela Mesa da Diretora do Poder Legislativo. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Tio Panda Adamantina
Clínica Savi
Supermercado Godoy
Monalisa Adamantina

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Haddad
Rede Sete Supermercado
JVR Segurança

A medida

Além da redução do prazo para respostas, a iniciativa trata de maneira mais objetiva sobre prazos. O artigo 74 da LOMA cita prazo de 15 dias, sem defini-los como uteis ou corridos. Agora, o prazo passa a ser de 10 dias corridos. “A proposta elucida o que atualmente é praticado pela Câmara Municipal e estabelece a contagem em dias corridos, não deixando mais margens para interpretação”, informam os autores, nas justificativas que fazem parte do Projeto.

Ainda segundo expõem os autores nas justificativas, com o prazo de 10 dias corridos, será possível que as informações fornecidas pela administração em uma sessão, sejam esclarecidas à população na próxima sessão, o que é impossível atualmente. “Com o prazo atual é impossível que as respostas de um requerimento de uma sessão ordinária, sejam informadas na sessão seguinte, mas apenas quase um mês após o protocolo”, explicam.

Outro argumento apresentado pelos autores para justificar a nova adequação é o fato da Câmara ter 9 vereadores, quando, constitucionalmente, poderia ter 13. “A quantidade reduzida de membros, consequentemente reduz a demanda de requerimentos, o que possibilita a Administração em atender de forma confortável às demandas desta casa, que são demandas do povo de Adamantina”, completam.

Publicidade

Dra Maria Gabriela Tiveron
Iogurtes Carolina

Publicidade

Auto Doc

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais